CAGED

Mogi lidera demissões na Região do Alto Tietê

BALANÇA Mercado mogiano contratou 19.434 pessoas, mas demitiu 20.688 entre janeiro e junho. (Foto: arquivo)
BALANÇA Mercado mogiano contratou 19.434 pessoas, mas demitiu 20.688 entre janeiro e junho. (Foto: arquivo)

Os números divulgados ontem pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) revelam que as contratações em carteira de trabalho recuaram no primeiro semestre deste ano em Mogi das Cruzes, ao contrário do que ocorreu com as cidades vizinhas de Suzano, Itaquaquecetuba e Arujá.

Os setores econômicos representados pela indústria, comércio, agronegócios, administração pública, construção civil, prestação de serviços e outras fontes de trabalho contrataram 19.434 pessoas, mas dispensaram 20.668, o que resulta em um saldo negativo de 1.234, ou seja, -1,24%. Já nas duas outras cidades que possuem mercados também potentes caminharam ao contrário, mais contrataram do que demitiram, com saldos favoráveis de 1.381 empregos em carteiras assinadas em Suzano (+2,53%), e 511, em Itaquaquecetuba (+1,31%) (veja quadro nesta página).

Em junho, ao contrário de maio, quando houve um balanço positivo de 184 empregos em Mogi das Cruzes, prevaleram os desligamentos de 297 empregados. Foram 2.799 profissionais contratados, mas outros 3.094 acabaram voltando para o desemprego no mês que fechou a metade deste ano.

Quando se observa os dados apurados nos últimos 12 meses, a cidade também sai por baixo, com um índice negativo de 1,06%. Foram 37.489 mogianos admitidos, e 38.540 desligados dos postos de trabalho.

Já Suzano e Itaquaquecetuba mantêm números favoráveis, sendo que o índice positivo da primeira chega a consideráveis 5,82%, com um saldo de 3.074 cargos mantidos. Já em Itaquaquecetuba, na comparação entre junho do ano passado e este, foram sustentados 966 empregos. Foram 8.179 carteiras assinadas contra 7.659 dispensas.

Os números do Caged confirmam outras pesquisas recentes divulgadas pela Regional do Ciesp, na semana passada, e pelo setor comercial de Mogi das Cruzes. Apenas no comércio, no primeiro semestre, foram fechadas 900 vagas. Já na indústria, em junho, foram fechadas 500 vagas nas cidades da Região, registrando um índice negativo de -0,84%.

Lei

Os dados do Caged são publicados mensalmente, e ajudam a mensurar as oscilações no mercado de trabalho por meio de um dado formal: a assinatura da carteira de trabalho.

As informações do cadastro são usadas para a conferência do vínculo trabalhista para a concessão do seguro-desemprego.

Geral

No Brasil, o saldo de admissões foi positivo em junho (49.436) e também na análise dos resultados do primeiro semestre (408.500 empregos), o que ocorreu pela primeira vez, em cinco anos, segundo afirma o governo federal.

Cidade Admissão Demissão Saldo Variação(%)
Mogi das Cruzes 19434 20668 -1234 -1,24
Suzano 10479 9098 1381 2,53
Itaquaquecetuba 8170 7659 511 5,82

Fonte: Caged