INSTITUTO ANNA DE MOURA

Comunidade de Mogi das Cruzes recupera antiga via

COMUNIDADE O prefeito Marcus Melo, Elias Tomé e Edson Santos percorrem a Viela da Esperança. (Foto: Eisner Soares)

Um trabalho em conjunto realizado pela Prefeitura, o Instituto Anna de Moura, e a comunidade do Jardim Aeroporto II resultou na revitalização da Viela da Esperança, no Jardim Aeroporto, inaugurada na tarde de ontem. A abertura foi acompanhada por por autoridades políticas e comunitárias.

A pequena travessa recebeu iluminação, melhorias no piso, floreiras, pintura e uma série de desenhos de crianças atendidas pelo Instituto Anna de Moura, reproduzidos nos muros dos dois lados da via de 125 m², que faz a interligação das ruas Vasco Cinquini e Kazumo Sumizono, localizada nas proximidades da entidade que assiste a 385 crianças e adolescentes, com a oferta do ensino profissionalizante, esporte e alimentação.

A escolha do nome foi feito pela própria comunidade, depois de uma pesquisa feita com os moradores para decidir qual seria o melhor denominação para o espaço. Depois disso, os menores assistidos participaram de um concurso de desenho para ilustrar o significado da palavra “esperança” para eles. As melhores gravuras escolhidas para estampar os muros mostram imagens de famílias, união, amor, educação e religião.

O projeto que deu uma nova cara para a pequena travessa foi sugerido pelos responsáveis pelo Instituto Anna de Moura. A diretoria da instituição ouvia reclamações dos vizinhos e estava incomodada com a situação de abandono do local, usado para travessia das crianças e adolescentes assistidos no contra turno da escola pública.

Segundo o presidente do Anna de Moura, Elias Tomei, um local que era considerado sombrio e perigoso se transformou em um ambiente limpo e agradável que poderá ser usado por toda a comunidade. A parceria para a realização dessa obra, na opinião dele, “significa a esperança de que através da união e parceria todos podem colaborar com o desenvolvimento da cidade, cada um fazendo a sua parte”.

O prefeito Marcus Melo (PSDB), presente na solenidade, destacou a importância social da iniciativa. “Essa viela tem um significado muito especial para as pessoas que aqui estão. Um espaço que estava largado, sem o devido cuidado teve atenção da prefeitura. Apesar de termos muitas demandas, decidimos fazer as melhorias quando fomos procurados pelo Instituto para fazer esse projeto em parceria, porque isso demonstra a preocupação com as crianças e com os moradores”, comentou.

Na opinião dele, o que permanece, não é a obra em si, “mas sim o simbolismo e o significado para que essas pessoas saibam da necessidade e importância de cuidar do seu bairro, de participar e se envolver com as questões do lugar onde residem”, reforçou.

A moradora Maria Cristina da Silva, mãe de duas crianças, disse que a Viela da Esperança deu um novo aspecto para o local e valorizou os imóveis próximos. “Antes a gente dava a maior volta para não ter que passar por aqui. Dava medo porque era muito escuro e usado por jovens dependentes de drogas”.

Para oficializar o nome da Viela, o vereador Edson Santos (PSD) apresentar um projeto de lei, aprovado por unanimidade na Câmara. Ele fez a ponte entre o Anna de Moura e a prefeitura. “Essa é uma forma de envolver alunos, comunidade, famílias e todo o bairro para transformar vidas, despertando a cidadania”, resumiu.