PROBLEMA

Mogi das Cruzes ainda enfrenta deficit de vacinas

Prevenção Pessoas com até 29 anos devem ter duas doses da vacina contra o sarampo e aquelas acima de 30 apenas uma. (Foto: Arquivo)
Secretaria Municipal de Saúde busca alternativas à falta de doses fornecidas pelo governo federal. (Foto: Arquivo)

A Secretaria de Saúde de Mogi afirmou que praticamente todas as vacinas distribuídas pelo governo federal sofreram redução no município, que enfrenta pontuais faltas de doses. Segundo a pasta, a cidade tem baixos estoques de DTP (contra a difteria, coqueluche e tétano), Dupla Adulto (indicada como reforço para tétano e difteria) e HPV. Outros municípios em todo o país vivem problemas parecidos.

No mês passado, Mogi teve falta da vacina BCG, imunização dada aos recém-nascidos para prevenir a tuberculose, porém recebeu empréstimos de municípios vizinhos na semana passada e retomou a imunização. No início de julho, houve falta de doses da vacina pentavalente, que protege contra difteria, tétano, coqueluche, hepatite B e meningite, doenças graves que podem matar crianças pequenas.

A pasta afirmou que tem buscado alternativas para contornar cada situação, como recorrer a empréstimos de cidades vizinhas para garantir o atendimento à população e o suprimento emergencial de imunização.

Sarampo

O Ministério da Saúde afirmou essa semana que não tem estoque para um eventual aumento expressivo na demanda de vacinas para o sarampo. A pasta disse em nota que iniciou busca no mercado internacional para compra das doses. Assim como todas as cidades do país, Mogi depende do fornecimento de vacinas pelo órgão público. Em nota, a Secretaria Municipal de Saúde afirma que “atualmente, a cidade tem estoque para realizar atendimentos de rotina e para ações de bloqueio, que consiste na imunização de todos comunicantes com o paciente do caso suspeito”.

A pasta afirmou que desde a primeira notificação da doença, “a cidade vem tomando todas as medidas de bloqueio e varredura preconizadas pelo Ministério da Saúde para casos suspeitos e confirmados, respectivamente”.

Até o momento, seis casos da doença foram confirmados no município, enquanto 27 suspeitas aguardam analise e três foram descartadas.


Deixe seu comentário