EXPECTATIVA

Avenida das Orquídeas será inaugurada hoje

novidade Na segunda, começa a circular a linha Orquídea na avenida que recebeu limpeza ontem. (Foto: Eisner Soares)
novidade Na segunda, começa a circular a linha Orquídea na avenida que recebeu limpeza ontem. (Foto: Eisner Soares)

Lançadas em abril de 2016, as obras da Avenida das Orquídeas trouxeram grande expectativa para Mogi das Cruzes. A inauguração da nova via – que já foi adiada por algumas vezes – acontece hoje. O equipamento, entretanto, estará em funcionamento somente a partir da zero hora de amanhã. Na segunda-feira, às 3h40, passa a circular ainda a nova Linha E114, que vai sair do Terminal Estudantes em direção ao Terminal Central e de lá vai para Jundiapeba pela Orquídeas.

O evento de hoje começa às 10h30 com a realização do programa Bairro Feliz e ao meio-dia acontece a solenidade de abertura onde o prefeito Marcus Melo (PSDB) receberá o governador João Dória (PSDB), o secretário de Desenvolvimento Regional do Estado de São Paulo, Marco Vinholi, e o secretário Nacional de Mobilidade Urbana, Jean Carlos Pejo.

“É uma grande obra que vai mudar muito a parte de mobilidade da nossa cidade. Pode-se dizer que essa é a maior obra de mobilidade com essa característica e que esta região vai ser renovada”, disse o prefeito ontem em visita ao local. “É uma construção que vai permitir o desenvolvimento econômico dessa região. É inegável que Mogi tem problemas de mobilidade e as pessoas que se deslocam no sentido Mogi-Suzano ficam uma hora, uma hora e meia no trânsito, principalmente naquela região de Jundiapeba, próximo à curva Coca Cola, e queremos que isso mude”, continuou.

Respeitando os limites de velocidade, que na Orquídeas é de 60 km/h, o chefe do executivo afirma que o trajeto entre os dois municípios pode ser feito em até 15 minutos, dependendo também da situação do trânsito. Melo afirmou que tudo ainda é um aprendizado e que só será possível encontrar ajustes necessários quando a via estiver, de fato, em funcionamento. Por isso, pode ser sentida a necessidade, por exemplo, de se implantar semáforos em alguns dos trechos.

A Avenida das Orquídeas integra o Corredor Leste-Oeste e está interligada à Avenida Guilherme Giorgi, última via ainda no município. Ela se conecta à Avenida Jorge Bei Maluf, em Suzano, onde a diferença de qualidade é discrepante. A partir desse ponto, falta iluminação, o asfalto é repleto de imperfeições e o mato no entorno da via está alto.

Melo afirmou que ainda no ano passado a Administração Municipal enviou um ofício ao município vizinho, informando sobre a proximidade das conclusões das obras, e está em constante diálogo com o prefeito Rodrigo Ashiuchi sobre o assunto.

Por meio de nota, a Prefeitura de Suzano informou que “A Secretaria de Planejamento Urbano e Habitação de Suzano informa que intervenções na avenida Jorge Bei Maluf estão previstas no Plano Municipal de Mobilidade Urbana. Segundo o comando da pasta, até o momento não foi apresentado nenhum projeto de ampliação ou duplicação no local. A Secretaria Municipal de Transporte e Mobilidade Urbana informa que já foram realizadas ações voltadas à engenharia de tráfego no local, como a readequação de faixas e sinalização, recuperação do asfalto e ações de zeladoria para a região”.

Ônibus tem faixa exclusiva em via

Ainda não é possível prever quantos carros deverão passar diariamente pela Avenida das Orquídeas, que entrará em funcionamento amanhã, mas ela já é dada como uma das maiores obras de mobilidade de Mogi das Cruzes. Para comportar o tráfego na nova via, foi construída uma pista em cada uma das direções, tendo duas faixas em cada para a passagem de veículos, além de uma faixa de ônibus exclusiva em cada direção, calçadas e ciclovias – também uma para cada lado. Além disso, a avenida conta com um canteiro central.

“Essas serão as primeiras ciclovias exclusivas para bicicletas, porque hoje a gente vê na cidade a calçada ou as pistas sendo compartilhadas, com as ciclofaixas. Lá é só para bicicletas e nos pontos que têm riscos de o ciclista cair a gente colocou gradil, e tem muro também. Então, vai ser realmente favorável para essa prática”, afirma o secretário municipal de Obras, Thiago Takeuchi.

No total, foram R$ 100.823.926,21 em investimentos na Orquídeas, sendo R$ 47.898.691,38 do governo federal, R$ 28.095.600,40 do governo estadual e outros R$ 24.829.634,43 da própria prefeitura.

Inicialmente, a ideia era de que o corredor para ônibus estivesse no centro na via. Desenhando um esboço, o secretário mostra as características das vias da cidade de São Paulo, que são quarteirões com cruzamentos. O que não acontece na Avenida das Orquídeas e, por isso, não há a necessidade de que o corredor seja instalado ao centro, o que até mesmo complicaria o acesso de pedestres. Por isso, as faixas exclusivas estão próximas à calçada, onde os passageiros podem facilmente acessar o transporte coletivo, que poderá circular pelas pistas e rotatórias.

A Vila Estação é cortada pela Avenida das Orquídeas e receberá uma nova creche. A obra já está sendo licitada e deverá atender 195 crianças. A nova via se junta ainda a outras ruas de Mogi – que são as avenidas Guilherme Giorgi, Cavalheiro Nami Jafet, Tenente Onofre Rodrigues de Aguiar e David Bobrow – para formar o Corredor Leste-Oeste.

Panorama da Avenida
Máquinas 35
Funcionários 120
Combustível 1,8 milhões de litros
Área do Solo 200 mil m³
Pavimento 75 mil m²
Calçada 32 mil m²
Postes 370
Luminárias 740
Fonte: Secretaria Municipal de Obras