CÉSAR DE SOUZA

Funcionários cumprem aviso prévio em empresa de Mogi

Um grupo de funcionários da indústria de alimentos frescos e congelados Tropical Fresh, em César de Souza, cumpre aviso prévio devido à redução no volume de produção. O Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Alimentação de Guarulhos e Região, que também atende as cidades do Alto Tietê, informou ontem que 50 colaboradores estão nesta situação desde a semana passada e outros 40 podem entrar nos próximos dias. Já a direção da empresa, que atua desde 2007 no Núcleo Industrial Vereador Alcides Celestino Filho, afirma que 14 funcionários seguem a medida até o final deste mês e descarta o encerramento das atividades.

Segundo a supervisora de Recursos Humanos da indústria, Elessandra de Oliveira, o objetivo é reverter a situação. “Desde 2017, devido à situação econômica do país, a empresa faz de tudo para seguir adiante, sem ter que dispensar. Mas devido à queda na produção e sem ter novos pedidos, 14 pessoas foram colocadas de aviso prévio na última sexta-feira. No momento, o fechamento está fora de cogitação e a empresa tenta aumentar os pedidos e conseguir novos clientes”, explicou, acrescentando que o quadro atual é de 83 funcionários.

No entanto, o Sindicato afirma que se novos contratos não forem firmados ou não ocorrer a renovação dos antigos, mais 40 funcionários devem entrar em aviso prévio nesta semana. “Na quinta-feira haverá reunião com a diretoria do sindicato e da empresa. Há algum tempo a situação da empresa vem se arrastando porque ela tem clientes internacionais e trabalha com exportação, mas não conseguiu renovação de contratos e nem novos clientes. Acompanhamos a conversa com os funcionários, reduzimos a jornada de trabalho e, na semana passada, a empresa anunciou que não tem clientes e não conseguiria manter o funcionamento normal, por isso colocou 50 funcionários de aviso prévio. Outros 40 podem ser colocados nesta semana e os demais 20 são do setor administrativo devem ser mantidos até não se sabe quando, na esperança de que se consiga clientes”, diz o secretário-geral do sindicato, Rafael da Mata, que acompanhará o presidente Paulo Francisco de Almeida no encontro desta semana.

Ainda de acordo com o sindicato, a empresa teria garantido o cumprimento da convenção coletiva de trabalho e os direitos trabalhistas dos funcionários em caso de dispensa.

O secretário municipal de Desenvolvimento, Clodoaldo Aparecido de Moraes, confirma a versão da empresa de que 14 funcionários foram colocados de aviso prévio e que o encerramento das atividades está descartado. “Estamos acompanhando a situação junto à empresa e nos colocamos à disposição no que pudermos ajudar para evitar o fechamento”, completa.