EDUCAÇÃO

Instituto Anna de Moura abre Viela da Esperança

CIDADANIA O projeto viela faz parte das aulas do instituto. (Foto: Eisner Soares)

Ética e cidadania foi o tema escolhido para ser tratado no primeiro semestre deste ano com os 350 assistidos do Instituto Anna de Moura, no Jardim Aeroporto III. No desenrolar das ações desenvolvidas com os jovens nasceu a ideia de revitalizar uma via que liga as ruas Vasco Cinquini e Kazumo Sumizono, próximo à sede da instituição. A passagem ganhou o nome de Viela da Esperança e terá, hoje, uma inauguração simbólica, a partir das 15 horas.

Atual presidente do Instituto, Elias Tomé da Silva Pires lembra que para dar início às atividades as crianças e adolescentes foram levados aos prédios da Câmara Municipal e da Prefeitura para entender como funcionam poder legislativo e executivo. Foram, então, recebidos pelo vice-prefeito Juliano Abe e pelo vereador Edson dos Santos (PSD), um dos responsáveis pela revitalização da viela, que foi feita em parceria com o poder público.

“Nós não podemos deixar de agradecer essas pessoas e também ao prefeito Marcus Melo que logo abraçaram a nossa ideia e fizeram o que estava ao alcance deles para que o projeto saísse do papel. Conseguir fazer isso é muito importante para mostrar para a comunidade que é possível aliar-se ao poder público e executar um trabalho junto à comunidade, que vê que também tem uma grande importância”, considerou o presidente.

Por parte da Prefeitura foi realizado um trabalho de recuperação dos muros da passagem e a implantação do sistema de iluminação e de quatro floreiras. Com isso, pessoas que se solidarizaram com a ação doaram tintas e a pintura dos muros foi feita de maneira voluntária. Os blocos do chão da viela foram nivelados com a rua.

Para que o espaço tivesse ainda mais a identidade dos moradores dos arredores, foram eles que decidiram o nome da via. Uma enquete na página do Instituto em uma rede social dava três nomes como opção. Uma delas era Viela da Amizade, que recebeu 102 votos, a outra era Viela Feliz, que foi escolhida por 89 pessoas. Já o nome Viela da Esperança se sagrou campeão com 345 escolhas.

“Mas nossos assistidos precisavam participar ainda mais ativamente da ação. Por isso, tivemos 150 participantes de um concurso de desenho. Eles precisavam desenhar uma janela e escrever uma frase que puderam pensar junto às suas famílias. Então, jurados da própria comunidade foram selecionando as que mais gostavam, até que chegaram nas dez finalistas. Agora, essas imagens estão reproduzidas nos muros da viela”, conta Elias.

Ele diz que fica feliz ao perceber que as pessoas que passam pelo acesso elogiam o trabalho e afirma que o objetivo foi conquistado, já que a viela poderá servir de inspiração para outros bairros.

Hoje, a Banda Marcial do Instituto fará uma apresentação e será oferecido corte de cabelo gratuito para a população. A festa termina às 20 horas.

Deixe seu comentário