A Mogi turística

Mais uma das etapas para a elaboração do Plano Diretor de Turismo será concluída hoje, quando termina o prazo para os mogianos participarem de uma pesquisa feita  pela internet sobre as ações prioritárias para o desenvolvimento turístico de Mogi das Cruzes. É uma forma de valorizar e democratizar a tomada de decisões sobre um setor que tem projetado o Município nos últimos anos, com o fortalecimento dos estabelecimentos e negócios ligados principalmente ao segmento de aventura e rural, a divulgação dos atrativos locais e a manutenção de programas consolidados como o City Tour Mogi para os Mogianos e o Expresso Turístico.
Se o governo municipal seguir as recomendações do levantamento estratégico em elaboração desde o ano passado pela Coordenadoria Municipal de Turismo e o Curso de Turismo da Escola e Comunicação e Artes da Universidade de São Paulo (ECA-USP), ao participar desse questionário online, os mogianos poadem ajduar a definir os itens que serão tratados como prioridade nos próximos anos –e, os mais interessados, podem fazer parte de um ramo de negócio rentável e sustentável.

A pesquisa é composta por questões específicas que nortearão o futuro do segmento, como a realização de pesquisas sobre a demanda real e do potencial turístico, parcerias público-privadas para o desenvolvimento dos programas, formação de empreendedores e da mão de obra específica para a área. Há  assuntos que interessam a toda a comunidade, como a definição dos benefícios fiscais que poderão ser concedidos aos empreendedores que contratarem alunos formados na própria Cidade para atuar nessa indústria e a regionalização de ações com outros municípios do Alto Tietê.

O questionário busca saber qual é a graduação de importância para das sete diretrizes levantadas no diagnóstico como salutares para melhorar o turismo: pouco relevante, relevante e muito relevante.

O turismo tem se transformado em uma alternativa econômica e social em função da maneira como o homem busca compreender e levar a vida. Mesmo para o rendimento do trabalho e a estabilidade financeira, ao contrário do que se acreditava no passado, as experiências proporcionadas pelas viagens, o entretenimento, a descoberta de novas culturas e pessoas ganharam outros significados. Antes, as viagens eram apenas para a elite ou os que gostavam de uma aventura.

Os conceitos mudaram. As viagens, mesmo as de um dia, contribuem para melhorar a qualidade de vida das pessoas, para a saúde, a longevidade, a criatividade.

Sairão na frente, as cidades preparadas para atender a demanda gerada por esses novos comportamentos. Por isso, a participação e o conhecimento do que se está planejando para esse setor ganham a gradução de “muito relevante”.