CINEMA

A onipresença de Dwayne Johnson nas telonas

SESSÃO PIPOCA É possível conferir o trabalho do ator em ‘Arranha-Céu’, longa de ação em cartaz nos cinema (Foto: Divulgação)

O astro de 46 anos, que está em cartaz com ‘Arranha-Céu’, não pensa em parar, e já tem outros projetos em curso

O quê, ele de novo? Você já parou para contar quantos filmes de Dwayne Johnson estrearam nos últimos tempos? No ano passado, ele integrou o elenco da bilionária franquia ‘Velozes e Furiosos’, tendo participação importante no oitavo título da série. Também emprestou a voz ao guerreiro de ‘Moana – Um Mar de Aventuras’. Depois disso, emendou – ‘Baywatch – S.O.S. Malibu’, ‘Jumanji – Bem-Vindo à Selva’, ‘Rampage – Destruição Total’ e, agora, ‘Arranha-Céu – Coragem sem Limite”. Filho de pai negro e mãe original de Samoa, Dwayne, ex-The Rock, foi jogador de futebol e lutador antes de virar ator e ocupar o lugar que Arnold Schwarzenegger está deixando vago, seja pela política ou pela idade.

O ex-Mr. Universo Schwarzenegger esculpiu seu corpo no fisiculturismo. Dwayne Johnson pode até ter frequentado academias, mas gosta de dizer que não foi preciso modelar nada porque o físico poderoso que o levou a ser chamado de ‘The Rock’, A Rocha, está no DNA. Seu pai foi um famoso astro de “wrestler”, a luta livre. A mãe pertencia à linhagem tribal de Samoa e o garoto, Dwayne Douglas – ele abandonou depois o segundo nome -, criou-se na natureza. Num período relativamente curto – seu primeiro crédito data de 1996 -, ele chegou ao expressivo número de 116 filmes para cinema e televisão. Mas foi somente agora que chegou ao topo. A mais nova listagem da revista Forbes coloca Dwayne Johnson entre os astros mais rentáveis de Hollywood, com Chris Pratt e a Mulher Maravilha Gal Gadot, todos eles atrás do atual número um, Vin Diesel.

SESSÃO PIPOCA É possível conferir o trabalho do ator em ‘Arranha-Céu’, longa de ação em cartaz nos cinema (Foto: Divulgação)

E quem acha que, com tantos filmes estreando, Dwayne deveria fazer uma parada para descansar seu público, desista. Ele completou uma comédia, ‘Brigando com a Família’, está filmando ‘Jungle Cruise’ e tem quatro filmes em pré-produção, incluindo ‘Jumanji 2’, ‘San Andreas 2’, e o remake de ‘Os Aventureiros do Barro Proibido’, de John Carpenter, com Kurt Russell, de 1986. Desse jeito, com tantos filmes e, possivelmente, tantos sucessos, daqui a pouco vai ficar difícil, senão impossível, seguir a carreira do astro. E tem mais – num encontro recente com Tom Cruise, ambos manifestaram o desejo de fazer um filme juntos. Considerando-se a agenda de Dwayne, será coisa para 2022 ou 23, depois da próxima Copa (no Catar).

Mas o tema do momento é o filme ‘Arranha- Céu’. Como no cinema tudo se recicla, é fácil, para qualquer cinéfilo, dizer que o longa de Rawson Marshall Thurber é uma mistura de ‘Duro de Matar’, o original de 1988, de John McTiernan, que transformou Bruce Willis em superastro, com outro blockbuster um pouco mais antigo, ‘Inferno na Torre’, de John Guillermin, com Paul Newman e Steve McQueen, de 1974.

No longa, um agente de segurança com um trauma no passado fica preso com a mulher e os filhos filhos numa torre ocupada por criminosos, assim como em ‘Duro de Matar’, e, para complicar, os bad guys colocam fogo no prédio, criando o inferno. Mas, espere, Dwayne não está sozinho na empreitada. Na ficção de Marshall Thurber, ele chama-se Will e, enquanto luta numa ponta, sua mulher, Sarah, interpretada por Neve Campbell, luta em outra, para preservar os filhos.

Quem não assistiu ao filme, ainda tem a chance, pois o longa segue em cartaz no Brasil pelo menos até a próxima semana. E quem já viu e está com saudade de Dwayne, não precisa se preocupar. Com tantos projetos, ele deve voltar à telona muito em breve.