INFORMAÇÃO

A perigosa evasão nos pedágios das rodovias

Carreta tinha histórico de 202 fugas e débitos de R$ 12,207 mil

Uma arriscada e perigosa fórmula adotada por caminhoneiros para evitar o pagamento de pedágio em rodovias federais vem sendo combatida com algum sucesso pela Polícia Rodoviária Federal em conjunto com as empresas que administram as estradas e os seus respectivos sistemas de cobrança. Trata-se da prática de evasão de pedágio, que significa transpor, sem autorização, bloqueio viário com ou sem sinalização ou dispositivos auxiliares, deixar de ingressar nas áreas destinadas à pesagem de veículos ou evadir-se para não efetuar o pagamento do pedágio, infrações consideradas “graves”, conforme o artigo 209 do Código de Trânsito Brasileiro. Durante a madrugada de ontem, na praça de pedágio de Arujá da Rodovia Presidente Dutra, foi realizada uma blitz para coibir tais abusos. Realizada pela PRF em conjunto com a CCR Nova Dutra, os resultados foram surpreendentes. Quatro veículos foram contabilizados pela prática de evasão, sendo que em um dos casos, uma carreta tinha histórico de 202 evasões pelos pedágios da rodovia, com R$ 12.207,70 em débitos. Numa outra autuação, um caminhão havia se evadido por 105 vezes, tendo registrado um débito de R$ 3.156,00. Os absurdos não param por aí. Números oficiais divulgados à coluna indicam que entre janeiro e dezembro deste ano, foram registrados 130.873 casos de evasão, nas praças de pedágio dos municípios de Arujá e Guararema, somente na região do Alto Tietê. No mesmo período do ano passado, foram 145.640 evasões. A concessionária Nova Dutra promove o monitoramento das evasões de pedágio ocorridas por meio da coleta de informações nas pistas de passagem das cabines das praças, que servem para subsidiar a PRF nas ações realizadas para combater esse tipo de infração. Para o coordenador de Interação com o Cliente da Nova Dutra, Diego Dutra, as pessoas precisam estar atentas em relação aos riscos que a evasão pode trazer, com frenagens ou colisões, além de colocar em risco tanto a vida dos usuários da rodovia quanto a dos colaboradores que trabalham nas praças de pedágio.

Feriados

O setor turístico do País está de olho no ano que se aproxima, quando o brasileiro poderá descansar um pouco mais. O ano que vem terá nove feriados nacionais em dias de semana, quase o dobro deste ano, que está chegando ao fim. A Escola Superior de Gestão de Turismo da Uninter, o impacto dos feriados no turismo brasileiro é positivo, por isso já recomenda antecedência e planejamento. Quanto antes a negociação for feita, mais condições de boas negociações podem acontecer.

Apoio

O pré-candidato a prefeito pelo PDT de Mogi, advogado Fred Costa, discursou durante a Convenção Estadual do partido, na Capital, neste domingo, e fez um balanço do trabalho que vem sendo realizado na cidade em favor de sua candidatura. Dirigentes locais da agremiação voltaram otimistas com o reconhecimento da importância de Mogi nos planos do PDT para as eleições municipais do próximo ano e também em 2022.

Novo espaço

O grupo Minimaq, especializado em mobiliário para escritório, inaugura amanhã um novo espaço de vendas na cidade. O ProAmbiente – móveis, decoração e planejados, será apresentado ao público, a partir das 19 horas, na rua Carmela Dutra, 281, esquina com a praça Norival Tavares, na área central da cidade.

É fake!

O deputado federal Marco Bertaiolli (PSD) gravou um depoimento nas redes sociais, neste final de semana, denunciando a divulgação de notícias falsas a respeito de sua posição em relação ao aumento do fundo eleitoral. Ele contestou informações de que teria votado pela aprovação do fundão, alegando que o projeto sequer passou pela Câmara Federal. E declarou: “É um absurdo um fundo eleitoral ser elevado em 100% para quase 5 R$ bilhões. É uma discrepância com a qual eu não concordo. Se, porventura esse projeto – que eu acredito que não vá para frente -, for para plenário, neste dia o meu voto será contrário a esta proposta tão abusiva.”

Frase

O fato de que muitos políticos de sucesso são mentirosos, não é exclusivamente reflexo da classe política,é também um reflexo do eleitorado. Quando as pessoas querem o impossível, somente os mentirosos podem satisfazê-las.

Thomas Sowell, 89 anos, economista norte-americano, crítico social, filósofo político e autor liberal


Deixe seu comentário