INFORMAÇÃO

A tríplice saída para o PR de Costa Neto

VANDALISMO Mais uma praça perde sua identificação. A que homenageia Otaviano Totó Malta Moreira teve placa arrancada, em plena área do Centro. (Foto: Edson Martins)

Partido está entre apoiar Bolsonaro, Alckmin e o PT do ex-presidente Lula

O PR, do ex-deputado federal Valdemar Costa Neto, está diante de três opções na atual corrida sucessória presidencial. O partido está fazendo o que os observadores políticos chamam de “jogo triplo”, que terá de ser decidido no curto prazo, já que se aproxima, cada vez mais, o prazo para as convenções que irão definir os candidatos e suas respectivas coligações para as eleições de outubro próximo. Uma das opções do partido é fechar com Jair Bolsonaro (PSL). E caso isso aconteça, o partido deverá assegurar o senador Magno Malta como vice de polêmico militar da reserva. Os dois tem características muito próximas, havendo até quem diga que “ambos realmente se merecem”.A segunda opção resulta do flerte do partido com o ex-governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), com quem o dono do PR já conversou, mas ainda titubeia antes de bater o martelo, já que existe pelo menos uma outra opção, que seria a reedição da velha aliança com o PT. Só que com Lula impedido de concorrer por ter sido incluído no rol dos “fichas sujas”, devido sua condenação por colegiado, em segunda instância, o PT ainda não decidiu quem será seu candidato. Prefere insistir no nome do ex-presidente, parecendo apostar que na hora da decisão, ficará mais fácil para Lula transferir seu apoio para aquele que vier a concorrer em seu lugar. O PR espera, pacientemente, já que a negociação com o PT poderá vir a incluir Josué Guimarães – o filho do empresário mineiro, José Alencar, ex-vice de Lula – na futura disputa. A tríplice solução que se apresenta diante do partido está sendo avaliada por todos, mas é certo que a palavra final caberá a Valdemar Costa Neto. O poderoso chefão do PR tem todas as cartas nas mãos e irá usá-las na hora que considerar a mais acertada. É tudo uma questão de tempo para se saber qual a cartada que será dada no jogo triplo que o partido está encarando. É só esperar para conferir.

Festival
O documentário Silêncio, de Bianca Rego, de Mogi das Cruzes, está entre os 39 filmes escolhidos para participar do Festival Iberoamericano de Sergipe (Curta-SE), que irá acontecer de 23 a 27 deste mês, em Aracaju, com o tema “Afrodite”. Com 18 minutos de duração, o filme mogiano foi produzido em 2016 e deverá concorrer na categoria Curtas Iberoamericanos, ao lado de outros 20 filmes.

Com Doria
O pré-candidato a deputado federal de Mogi, Marco Bertaiolli (PSD), acompanhou o pré-candidato do PSDB ao Governo de São Paulo, João Doria, na tarde do último sábado, durante visita feita a Caraguatatuba, no Litoral Norte do Estado. Em seu discurso, Doria prometeu privatizar o serviço de travessia por balsas em todo o litoral paulista, o porto de São Sebastião e as vias de acesso à região portuária.

Acordos
Bertaiolli promete manter o compromisso assumido com o PR de apoiar o seu candidato à reeleição, deputado estadual Marcos Damásio, durante a campanha na Cidade. Na Região deve dobrar com Estevam Galvão de Oliveira (DEM), de Suzano, e pelo Interior afora com o candidato Claudio Miyake (PSDB), que espere ter o apoio da classe odontológica, já que vem presidindo, há algum tempo, o Conselho Regional de Odontologia do Estado de São Paulo (Crosp). Bertaiolli deverá fazer outras dobradas esporádicas em municípios específicos, cujos prefeitos apoiem um ou outro candidato a estadual.

Em festa
Amigos de longa data, o padre católico Antonio Maria e o ex-jogador e ídolo do Corinthians, Marcelinho Carioca, se encontraram, neste final de semana prolongado durante a 17ª edição da Festa do Divino Espírito Santo do Distrito de Braz Cubas. O jogador, virtual candidato a deputado estadual nas próximas eleições, se mostrou empolgado com a festa, com as comidas típicas e com a participação popular no evento.

Cotidiano

VANDALISMO Mais uma praça perde sua identificação. A que homenageia
Otaviano Totó Malta Moreira teve placa arrancada, em plena área do Centro. (Foto: Edson Martins)

Frase
A decisão que mandou soltar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva é teratológica, ou seja, absurda juridicamente. Foi correta a decisão que revogou o habeas corpus concedido pelo desembargador Rogério Favreto.
Carlos Velloso, ex-presidente do Supremo Tribunal Federal (STF)