Academia Mogicruzense faz homenagem a quatro patronos

A Academia Mogicruzense de História, Artes e Letras (Amhal) realiza sessão magna, no próximo sábado para homenagear quatro patronos de cadeiras que serão ocupadas por acadêmicos durante as atividades futuras do grupo. Durante reunião que terá início às 9 horas, no Anfiteatro da Universidade Braz Cubas, no Mogilar, haverá o que se chama de entronização dos primeiros quatro patronos escolhidos para a denominação definitiva às cadeiras dos acadêmicos. Como se trata de uma solenidade demorada, com a apresentação dos escolhidos – pessoas da Cidade, comprometidas com a Cultura e a História de Mogi, já falecidas –, o processo de entronização será feito por etapas. Atualmente, a Amhal possui 20 membros, segundo informou à coluna um de seus idealizadores, o professor Josemir Ferraz de Campos. Neste sábado, serão homenageados os patronos dos lugares de quatro acadêmicos: Luiz Vianna do Rio ocupará a vaga que terá como patrono o maestro Odmar Amaral Gurgel, o maestro Gaó, pianista que tocou em grandes orquestras brasileiras e em big bands americanas nos tempos áureos do jazz; o lugar de José Benedito Dias Lemos terá como patrono o professor universitário, historiador, escritor e jornalista, José Sebastião Witter, antigo colaborador deste jornal. Já Jurandyr Ferraz de Campos ocupará a cadeira que terá como patrono o frei Thimoteo Van Den Broek, religioso que viveu na Cidade durante um longo tempo. E, por fim, o jornalista Tirreno Da San Biagio, o Tote, fundador de O Diário, será entronizado na cadeira a ser ocupada por Josemir Ferraz de Campos. Tirreno foi um grande defensor e incentivador da cultura e da preservação da história de Mogi, colocando sempre o seu jornal a serviço da Cidade e de suas aspirações maiores e apoiando iniciativas voltadas para melhorias da qualidade de vida dos mogianos. O evento promete ser uma volta no tempo de personagens que ajudaram a construir a história de Mogi das Cruzes.

De volta
Após um difícil período de internação no Hospital do Coração, em São Paulo, o empresário Claudio Costa, está de volta à sua residência, em Mogi. Ele ainda mantém as sessões de fisioterapia buscando recuperar a plenitude de suas condições físicas, afetada pelo período de 42 dias, em que permaneceu inconsciente, na UTI do HCor, tratando um grave quadro de insuficiência respiratória aguda, associada a outras complicações.

Peru
Com o retorno das atividades legislativas, está prestes a ser votado o projeto de lei de autoria do vereador Protássio Nogueira (PSD) que denomina José Pieruccetti, o Peru, o Centro Esportivo localizado na Rua Oscar Lopes de Campos, no Jardim Camila, em Mogi. Uma justa homenagem a um dos mais ativos desportistas mogianos, que defendeu o Vila Santista, União FC e outros clubes da Cidade como jogador de futebol. Foi técnico e dirigente e integrou as Secretarias de Esportes de Mogi e Suzano.

Na tevê
Apesar das previsões nada animadoras dos médicos que a atenderam no último final de semana, quando teve de ser internada às pressas, com convulsões, dona Joana Miguel, a avó do padre cantor Alessandro Campos participou a seu lado do programa terça-feira à noite, na Rede Viva. Não só permaneceu ao lado do neto durante um longo tempo, como também cantou com ele várias músicas do repertório sertanejo do religioso. O padre agradeceu a corrente de orações que, segundo ele, ajudou na recuperação de Joana.

Indenizações
O advogado mogiano Epaminondas Nogueira acaba de lançar o livreto “Indenizações – como e quando pedir em todos os tipos de Direito”, com um amplo serviço a respeito do tema, que poderá ajudar o público em geral a tomar os primeiros contatos com tema. Especialista em Direito do Trabalho e Previdenciário, Nogueira oferece informações básicas que permitem identificar as situações em que há responsabilidade civil e, portanto, é possível pedir uma indenização, assim como os caminhos a serem percorridos para obtê-la.

Cotidiano

ABANDONO  Em frente ao posto de saúde do Bairro do Irohy, em Biritiba  Mirim, o que restou de ponto de ônibus, atualmente reduzido a um assento. (Foto: Edson Martins)
ABANDONO Em frente ao posto de saúde do Bairro do Irohy, em Biritiba
Mirim, o que restou de ponto de ônibus, atualmente reduzido a um assento. (Foto: Edson Martins)

Frase
A Lava-Jato expôs o conluio do andar de cima, que faz política com as melhores teorias econômicas e as piores transações de caixa dois.
Elio Gaspari, jornalista, ontem no jornal O Globo, do Rio de Janeiro