ATUALIZADO

Médico morre em colisão de veículos na Mogi-Bertioga

Um acidente ocorrido às 6h20 desta quarta-feira, no quilômetro 68 da rodovia Mogi-Bertioga, em Biritiba Ussu, resultou na morte do médico Carlos Augusto Câmera, de 59 anos, que residia na Vila Pompéia, em São Paulo. Segundo apurou a Polícia Rodoviária, a densa neblina naquele trecho da estrada teria prejudicado a visibilidade do médico que trafegava no sentido Litoral-Mogi. Ele dirigia o Renault Kwid EZZ-2803, de São Paulo, e depois de perder o controle do veículo entrou na pista contrária, colidindo de frente com o micro-ônibus BUD-8800, de Mogi, dirigido por Antônio Pereira Pinto, de 63 anos.

Após a batida envolvendo os dois veículos, testemunhas acionaram a Polícia Rodoviária, cuja equipe formada por Fabiano Mendes e Kleber Janjacomo isolaram o local e desviaram o trânsito. Logo depois o sargento Nivaldo e os seus bombeiros também prestaram os primeiros atendimentos verificando o óbito do médico Carlos Augusto, o que foi confirmado pelo médico Marcelo Giovanelli, do Samu.

A Polícia Científica realizou a perícia que deverá ajudar nas investigações. O agente Welson Luiz Silva, de plantão no 2º Distrito Policial de Braz Cubas, registrou a ocorrência como homicídio culposo na direção de veículo automotor, seguindo a determinação do delegado titular Jorge Luiz Neves Esteves. A Polícia Civil vai abrir inquérito para esclarecer com detalhes a circunstância em que ocorreu a colisão frontal e fatal.

Motoristas que transitam pela Mogi-Bertioga continuam sendo alertados pela Polícia, considerando o elevado número de acidentes em toda a extensão da rodovia. Segundo os policiais rodoviários, a atenção dos condutores deve ser redobrada por causa da densa neblina em vários pontos, principalmente, no trecho da Serra do Mar