LEGISLATIVO

Acordo vai manter Sakai na Presidência da Câmara de Mogi

NADA MUDA Sadao Sakai deve permanecer no comando da Câmara no último ano da atual gestão. (Foto: arquivo)

A Câmara de Mogi se reúne amanhã às 10 horas para definir os nomes que vão disputar a nova mesa diretiva da Casa. O quadro já está praticamente certo com a indicação, em consenso, pela reeleição do atual presidente Sadao Sakai (PL), que já fala sobre o plano de governo para o próximo ano, quando pretende modernizar o processo de informatização da Casa para dar mais transparência e agilidade aos trabalhos legislativos.

No encontro de quinta-feira, com a participação dos lideres das bancadas do Legislativo, será definido todos os nomes que vão compor os cargos da diretoria. Por enquanto já está praticamente certo o nome de Protássio Ribeiro Nogueira (PSD) como primeiro-secretário; Diego de Amorim Martins (MDB), o Diegão, na primeira vice-presidência; e Cláudio Miyake na segunda vice-presidência. Falta confirmar o segundo secretário, que poderá ser o vereador Francimário Vieira Farofa (PL).

A reeleição do Sadao foi a opção dos parlamentares depois reviravoltas e dos problemas judiciais que provocaram a desistência do favorito ao cargo, o vereador Mauro Araújo (MDB). Vários nomes foram cogitados para entrar na disputa, com Jean Lopes (PCdoB), Otto Rezende (PSD) e Rodrigo Valverde (PT). Porém, no final, a opção foi pela reeleição do atual presidente, porque “vem se saindo bem” na administração da Casa, segundo seus pares.

Sakai, que inicialmente mostrava uma certa resistência à reeleição, até pelo fato de 2020 ser um ano eleitoral, afirma que que não estava pensando em reeleição porque já existia um acordo com os maiores partidos, mas acabou convencido pelos seus pares, com apoio do seu partido e do prefeito Marcus Melo (PSDB).

“Não estava esperando por isso, mas no momento em que mudou o programa que tínhamos feito para o próximo anos, os líderes dos maiores partidos vieram me pedir para continuar. Essa é uma decisão de muita responsabilidade, mas não podemos fugir desse momento. Além disso, com a experiência que tive nesse ano, acho que terei até mais facilidade no próximo mandato”, comenta.

Para 2020, ele disse que pretende dar continuidade a trabalhos como o da ‘Câmara Digital’, já em fase de licitação. A intenção é manter todos os projetos em um sistema online para que possam ser analisados tanto individualmente como em conjunto pelas comissões e acompanhados pela população, dando agilidade e transparência à tramitação.

A principal dificuldade para administrar uma estrutura como o Legislativo, segundo Sakai, é manter as contas em dias. Ele lembra que adotou medidas de economia com o corte de gastos e hora extra de funcionários e a revisão de preços dos pregões. Ele deverá devolver quase R$ 5 milhões dos R$ 32 milhões do orçamento para a Prefeitura neste ano.

O encontro de amanhã também vai definir a pauta de votação dos projetos deste final de ano, que inclui a Lei Orçamentária Anual (LOA), o Plano Diretor, entre outros. O presidente confirmou para a sessão de hoje, a votação do projeto que cria o Plano Municipal da Cultura, uma reivindicação dos artistas locais.


Deixe seu comentário