INFORMAÇÃO

Afinal, qual será o futuro político da dupla Ju-Ju?

Junji Abe e seu filho Juliano estão próximos do prefeito Marcus Melo

Há uma grande interrogação em relação ao futuro político do ex-prefeito Junji Abe (MDB) e de seu filho e atual vice-prefeito de Mogi, Juliano Abe (MDB), especialmente quando se trata das próximas eleições municipais da cidade. O silêncio mantido por ambos nos últimos tempos tem colaborado para aumentar ainda mais a expectativa sobre o que poderá vir por aí, em breve. Especulações não faltam, mas há alguns pontos a serem considerados. Junji Abe, ao deixar a Câmara, chegou a dizer que não iria deixar a política, mas que não tinha planos para voltar a se candidatar a um cargo eletivo. E nos últimos tempos, tem afirmado que apoia a gestão Marcus Melo (PSDB), num sinal de que poderá estar ao lado do prefeito, caso ele leve até o final a intenção de concorrer à reeleição. Juliano, da mesma forma, tem demonstrado uma excelente sintonia com o prefeito do qual é vice, fato demonstrado durante a recente viagem de Melo, quando o emedebista manteve uma postura de total lealdade e respeito ao ausente. Isso significa que se o prefeito for novamente candidato, ele tem tudo para ser o vice, a menos que fatores políticos estratégicos interfiram na virtual dobradinha. Um desses fatores pode ser, por exemplo, o namoro de Melo com o PR de Valdemar Costa Neto. Nos meios políticos comenta-se que para ter o apoio do partido, Melo poderia ceder a candidatura a vice a alguém do PR. O atual presidente da Câmara, Sadao Sakai, seria o mais cotado. Mas isso só viria a ocorrer com a concordância de Juliano, que voltaria a disputar uma vaga na Câmara. Ilações à parte, é certo que caso venha a se aliar, em definitivo, ao grupo de Junji e Juliano, Melo estaria ainda mais distante do deputado federal Marco Bertaiolli (PSD). Criador e criatura, pela primeira vez, poderiam permanecer em barcos distintos. A política, no entanto, é como nuvem, já foi dito muitas vezes. E, a exemplo delas, se movimentam e mudam de forma a cada dia, hora, minuto ou segundo. E, em se tratando de eleições, as conveniências costumam falar mais alto. Portanto, seguem as indefinições, até que os personagens decidam se posicionar abertamente em relação ao futuro pleito. Até lá, as interrogações continuam.

Projetos

Mogi das Cruzes tem dois projetos inscritos no Prêmio Sebrae – Prefeito Empreendedor Mário Covas, cujo resultado será divulgado na noite da próxima terça-feira, em São Paulo. O Polo Digital de César de Souza, criado para incentivar o desenvolvimento de startups, e a Sala do Empreendedor, com facilidades para criação de novas empresas, são as duas apostas mogianas. O prefeito Marcus Melo estará presente.

Incômodos

O estacionamento de enormes caminhões de carga em ruas do Nova Mogilar está incomodando os moradores de prédios ali situados. Os “brutos” ficam parados junto ao meio-fio, até que um carro particular leve os motoristas até lá para retirá-los. Há veículos que ficam mais de um dia num só lugar. O assunto já chegou à Câmara Municipal, onde o vereador Edson Santos (PSD) está cobrando providências da Secretaria Municipal de Transportes para o incômodo problema.

Futuro

Não será surpresa para esta coluna se a presença de Chico Bezerra (PSB) à frente da Secretaria Municipal de Saúde durar somente até março do próximo ano, não completando o período de governo do prefeito Marcus Melo. Segundo rumores que circulam pelos corredores da Câmara, o médico teria planos de retornar ao Legislativo com objetivo de preparar sua campanha à reeleição como vereador, no pleito de 2020.

Limpeza

A movimentação de terra na área localizada nos fundos do Helbor Patteo Mogilar não significa a preparação do terreno para mais um empreendimento da empresa, num dos pontos mais privilegiados do antigo Centro Esportivo da UMC. A presença de máquinas e funcionários ali se destina a uma limpeza em regra naquele ponto, segundo informa a assessoria da Helbor. O novo prédio virá com a retomada da economia, ainda sem data para acontecer.

Frase

Política é esperar o cavalo passar arreado.

Getúlio Vargas (1882-1954), advogado, militar e político brasileiro foi presidente da República por dois mandatos