CARTAS

Aids

Épocas passadas, mais conservadoras, havia proteção absoluta contra doenças sexualmente transmissíveis (DST), simplesmente praticando a castidade, um comportamento então normal. Hoje, tempos mais liberais, com a prática da castidade exorcizada, a proteção contra as DST, se é que existe, dá-se pelo uso de preservativo. A moral vigente diz que é impossível viver sem sexo, quem guarda a castidade é louco. E o risco de se contrair ditas doenças aumenta quando se sabe que a maioria faz sexo sem proteção, ou seja, na base da confiança mútua.

Marcelo de Lima Araújo

marcelodelimaaraujo@yahoo.com.br