INFORMAÇÃO

Aliados de Bolsonaro em Mogi prometem candidato a prefeito

Nome mais forte é do médico Marcelo Oliveira, do Ministério da Saúde

Após renunciar coletivamente ao PSL e se transferir provisoriamente para o Patriota, o grupo mogiano ligado ao presidente Jair Bolsonaro e à sua família promete surpresas para as próximas eleições. Os aliados do presidente deverão lançar uma “chapa competitiva”, com candidatos a prefeito e a vereador e já está se preparando para isso, sob orientação direta do deputado federal Eduardo Bolsonaro. “Estamos definindo a melhor estratégia para tornar Mogi ainda mais forte no cenário político nacional”, afirma o porta-voz, Silvério Nobre. O carro-chefe da campanha do Patriota na cidade poderá será o provável candidato a prefeito, médico Marcelo Campos Oliveira, atual diretor do Departamento de Atenção Especializada e Temática do Ministério da Saúde, cargo para o qual foi nomeado pelo próprio presidente. Marcelo, que nunca demonstrou intenção de participar diretamente da política,  teve importante atuação no episódio do atentado a faca contra o então candidato Jair Bolsonaro, durante a campanha presidencial de 2018. Naquele dia 6 de setembro, o filho do presidente, Eduardo Bolsonaro, se encontrava em Mogi quando recebeu a notícia de que seu pai havia sido esfaqueado durante um ato público, em Juiz de Fora (MG). Foi Marcelo quem levou Eduardo até aquela cidade e fez os contatos com colegas do Hospital Albert Einstein, em São Paulo, para onde Bolsonaro seria transferido, após receber todo suporte de médicos paulistas no hospital de Juiz de Fora, onde submeteu-se à primeira cirurgia. Demonstrando capacidade técnica, Marcelo ganhou o respeito da família e continuou acompanhando todo o processo, desde a averiguação dos medicamentos que foram aplicados ao candidato, em Minas, tendo participado de outras decisões fundamentais da campanha, como a não participação nos debates televisivos e também do governo de transição, quando foi indicado ao cargo que ocupa até os dias atuais. Se o “Dr. Marcelo”, como é chamado pelos aliados, decidir não concorrer, em função da crise do coronavírus, o comando do Patriota garante ter um oficial da reserva da PM e outro médico, que poderão ser lançados candidatos à Prefeitura. Ao mesmo tempo, o partido já avança na montagem da chapa de vereadores e “promete surpreender”, segundo assegura Silvério Nobre.

Melhora

O médico e ex-vereador mogiano, Austelino Ferreira Mattos, vítima do novo coronavírus, já deixou a UTI e continua a receber tratamento num dos quartos do Hospital Santa Helena, em Suzano. Segundo fontes ligadas ao hospital, o isolamento pleno e intensivo, que deveria durar 21 dias, foi reduzido para perto de uma semana, por conta do uso do medicamento hidroxicloroquina, ainda em fase de testes, que Austelino teria concordado em receber.

Atendimento

Portaria assinada pelo delegado regional, Rogério Hino, suspendeu as atividades de atendimento presencial na agência da Receita Federal, em Mogi das Cruzes, até o dia 18 de abril de 2020, “podendo ser prorrogada e/ou alterada enquanto perdurar a situação emergencial de saúde pública”. A insuficiência de servidores fora do grupo de risco do novo coronavírus e a disponibilidade de novos canais de atendimento digitais e virtuais justificaram a medida, assim como a decretação de calamidade pública na cidade.

Atraso

Até agora, o público e policiais que visitam os distritos policiais de Mogi das Cruzes têm usado álcool em gel e outros eventuais protetores contra o novo coronavírus doados por pessoas ou empresas com algum laço de amizade ou interesse no trabalho policial. Até agora, nem Estado e nem o comando local da Polícia Civil ainda não disponibilizaram tais materiais para utilização por funcionários e pela comunidade.

A conferir

Quando muita gente esperava que o atual diretor de Desenvolvimento Econômico e Social da Prefeitura, Claudio Costa, viesse a ser elevado à condição de secretário, em substituição a Clodoaldo Aparecido de Moraes, que anunciou seu retorno à Câmara para cuidar de sua campanha à reeleição, eis que o prefeito Marcus Melo surpreende a todos e pede ao vereador que permaneça no cargo até o dia 2 de abril. Clodoaldo divulgou nota para dizer que vai atender à solicitação feita, segundo ele, em razão as atribulações causadas pela questão ligada à pandemia do coronavírus.

Frase

O problema é grave, preocupante, mas não chega ao ponto de uma histeria.

Presidente Jair Bolsonaro filosofando sobre a pandemia do novo coronavírus


Deixe seu comentário