EM FERRAZ

Alto Tietê confirma 2º caso do novo coronavírus

Paciente é uma jovem de 22 anos, que estava na China. (Foto: reprodução)

O Alto Tietê confirmou na tarde de ontem o segundo caso do novo coronavírus (Covid-19) em um morador de Ferraz de Vasconcelos. Essa é também a primeira notificação de transmissão local da doença na região. De acordo com informações da Vigilância Epidemiológica trata-se de um homem de 37 anos, que reside no bairro Vila Solar, em Ferraz, e é casado com a paciente que foi diagnosticada com o vírus na cidade, tendo contraído a doença através do contato com ela.

A região somava, até o fechamento desta edição, duas confirmações do vírus e 94 notificações, das quais 78 aguardavam resultado de exames laboratoriais (veja quadro na página). São 169 suspeitas e quatro casos confirmados ao somar as ocorrências de Guarulhos. Os dados foram divulgados na tarde de ontem pelo Consórcio de Desenvolvimento dos Municípios do Alto Tietê, que alega ter recebido as informações diretamente das Vigilâncias Epidemiológicas entre as 15 e 17 horas desta segunda-feira.

Todas as cidades do Alto Tietê registram suspeitas da doença, de acordo com o consórcio. Apenas ontem, foram registradas 14 novas notificações em Suzano e Mogi, oito em Itaquaquecetuba, três em Arujá e Poá, e uma em Guararema, assim como em Biritiba Mirim, segundo dados do Condemat.

De acordo com o consórcio, Mogi das Cruzes e Suzano lideram empatadas o número de notificações da doença, ambas com 27. As cidades ainda investigam 22 e 20 casos respectivamente. Em seguida estão Itaquaquecetuba com 13 notificações, das quais 13 ainda aguardam resultado de exames, e Ferraz, com 11 notificações, sendo 9 ainda investigadas, e duas confirmadas.

ATUALIZAÇÃO DE CASOS DO NOVO CORONAVÍRUS (COVID-19) NO ALTO TIETÊ

Município Casos Notificados p/residência Suspeitos/aguardando resultados de exames p/ residência Descartados p/ residência Confirmados p/ residência
Arujá 4 3 1 0
Biritiba Mirim 1 1 0 0
Ferraz de Vasconcelos 11 9 0 2
Guararema 1 1 0 0
Itaquaquecetuba 13 13 0 0
Mogi das Cruzes 27 22 5 0
Poá 7 6 1 0
Salesópolis 1 1 0 0
Santa Isabel 2 2 0 0
Suzano 27 20 7 0
TOTAL CONDEMAT – ALTO TIETÊ 94 78 14 2

Fonte: Dados informados pelas Vigilâncias Epidemiológicas dos municípios ao CONDEMAT entre 15 e 17 horas de segunda-feira – 16/03/2020

Pacientes

A Vigilância Epidemiológica de Ferraz garante que os pacientes que receberam resultado positivo para a doença no município estão isolados – uma delas está internada na capital paulista – e apresentam estado de saúde estável. Ambos continuam sendo acompanhados diariamente.

Como a equipe afirma que os dois tiveram contato, o caso pode ser classificado como transmissão local – que ocorre quando pessoas que viajaram ao exterior e foram infectadas passam o vírus para parentes e contatos próximos, possibilitando que os agentes da Vigilância localizem a origem da infecção.

Já a transmissão comunitária – que já acontece nas cidades de São Paulo e Rio de Janeiro – corresponde àqueles casos em que não é possível identificar a trajetória de infecção do vírus.

Dúvidas

“A melhor medida para combater o novo coronavírus hoje é a prevenção individual e coletiva. Cada pessoa deve cuidar de si, prezando por sua higiene e seguindo a ‘etiqueta respiratória’, e também das pessoas ao redor, mantendo ambientes limpos, evitando aglomerações e permanecendo em casa se apresentarem sintomas. As medidas coletivas que definimos visam minimizar a circulação do vírus, reduzindo o número de pessoas doentes e, consequentemente, evitando mortes”, afirma o secretário de Estado da Saúde, José Henrique Germann.

A doença provocada pelo novo coronavírus é oficialmente conhecida como Covid-19, sigla em inglês para “coronavirus disease 2019” (doença por coronavírus 2019, na tradução).

De acordo com o Governo do Estado, o quadro da doença provocada pelo vírus pode variar de leve a moderado, semelhante a uma gripe. Alguns casos são mais graves, por exemplo, em pessoas que já possuem outras doenças. Nessas situações, há possibilidade de ocorrência de síndrome respiratória aguda grave e complicações. Em situações extremas, pode levar a óbito.

Investigações sobre a mutação do coronavírus ainda estão em andamento. “O que se sabe até o momento é que a transmissão costuma ocorrer pelo ar ou por contato pessoal com secreções”, destaca nota oficial da Secretaria, ao destacar que os sinais e sintomas clínicos são principalmente respiratórios, semelhantes aos de um resfriado comum.

Mais informações oficiais sobre o assunto e atestadas por especialistas estão disponíveis em http://saopaulo.sp.gov.br/coronavirus/ .


Deixe seu comentário