DADOS

Alto Tietê fecha 2.9 mil postos de trabalho em maio, aponta Caged

O Alto Tietê segue perdendo milhares de postos de empregos formais mensalmente, segundo o levantamento do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho. Em maio, foram 2.903 postos fechados, quase 62% a menos do que no mês anterior, já que em abril 7.606 vagas foram cortadas. No acumulado do ano, a Região já perdeu 11.023 empregos sendo 3.955 delas em Mogi das Cruzes.

Apesar de ser quem mais contrata, a cidade é também a que mais demite. O saldo dos cinco primeiros meses do ano foi atingido após o município efetivar 14.065 admissões e 18.020 desligamentos. Em maio, foram 898 empregos a menos, já que 1.362 foram contratados e 2.260 demitidos. Em abril os números foram ainda piores, com 2.727 cargos perdidos.

Em Itaquaquecetuba as demissões superaram em mais de duas vezes as admissões, ficando em 1.105 e 476, respectivamente. Com 629 empregos a menos, a cidade foi a segunda pior da Região, assim como em abril, quando encerrou 1.530 vagas. Considerando o acumulado do ano, 2.618 empregos já foram perdidos por lá.

Poá também apresentou um número muito maior de desligamentos em maio, com 693, comparado às 346 contratações. Com saldo negativo de 347, o município aparece como o terceiro pior do Alto Tietê no mês avaliado. Em abril, com 624 vagas a menos, a cidade ocupou a quarta pior posição, assim como no acumulado do ano, com 899 vagas a menos.

Nestes dois últimos quesitos avaliados, Suzano é quem está na terceira posição. Em abril, foram 1.410 postos de trabalhos perdidos por lá, tendo quase três vezes mais demissões, já que elas foram 2.236, enquanto as admissões foram apenas 826. A cidade apresentou uma melhora significativa, perdendo 315 cargos em maio. Já no acumulado do ano, o número continua alto, com 1.421 cagas perdidas.

Arujá perdeu 265 empregos formais em maio, já que 489 foram demitidos e apenas 224 contratados. Durante os cinco meses avaliados, o saldo negativo foi de 758. Ainda na casa das centenas, Guararema perdeu 144 postos no mês 5, tendo 191 desligamentos e apenas 47 admissões. Considerando o acumulado de 2020, 611 vagas já foram perdidas.

Mais populosa que Guararema, Santa Isabel se destaca por ter perdido quase a metade de cargos se comparada à cidade vizinha. Por lá, foram 70 vagas fechadas em maio, com 206 demissões e 136 contratações. Já em Biritiba Mirim e Salesópolis os saldos também foram negativos e ficaram em 4 e 13 empregos encerrados, respectivamente.

Tradicionalmente divulgado mensalmente, o Caged deste ano demorou a sair e somente em maio teve os dados apresentados pela primeira vez. Os números relativos a maio foram informados no último dia 29.


Deixe seu comentário