LUTO

Amigos destacam convivência com o médico Roberto Zanetta, que faleceu neste sábado

LUTO Profissionais da área, políticos e amigos lamentaram a morte prematura do médico. (Foto: arquivo)
LUTO Profissionais da área, políticos e amigos lamentaram a morte prematura do médico. (Foto: arquivo)

*Essa matéria foi alterada às 18h40 e às 19h desta segunda-feira (6) para acréscimo de informações.

O corpo do médico e ex-vice-prefeito de Mogi das Cruzes, Roberto Luiz dos Reis Zanetta, de 71 anos, deverá ser sepultado nesta terça-feira (6) em São José do Rio Preto. Até a noite desta segunda, ainda permanecia no Instituto Médico Legal de São Paulo para a emissão do laudo necroscópico. Ele faleceu no último sábado (4) , no Hospital 9 de Julho, em São Paulo, onde esteve internado em estado grave por mais de dois meses, após um acidente no distrito de César de Sousa, no dia 27 de abril. Ele sofreu traumatismos torácico e facial, além de ferimentos múltiplos pelo forte impacto da batida do carro em um poste.

Profissionais da área, políticos e amigos lamentaram a morte prematura do médico e destacaram a trajetória dele município, tanto na medicina, mas também na política – vice-prefeito de Junji Abe, entre 2001 e 2004, e vereador entre 1993 a 2000. Havia uma grande torcida para que se recuperasse dos ferimentos. Zanetta chegou a dar sinais de que isso poderia acontecer, mas não resistiu às complicações, como relatou o médico Olavo Ribeiro, que acompanhou de perto a luta do colega.

Amigo de Zanetta da mesma turma de faculdade e também da Câmara, o ex-vereador e médico Carlos Eduardo Amaral Gennari, disse que vai guardar boas recordações desse convívio. “Ele era muito brincalhão, divertido e alegre. Nesses 52 anos de amizade, sempre procurou ajudar as pessoas. Gostava de um bom papo, de dominó, tinha amigos em todas as classes sociais, e tratava todos iguais. Era muito íntegro e sempre ajudava as pessoas”.

O presidente da Associação Paulista de Medicina (APM) Regional Mogi das Cruzes, Alex Sander José Miguel declarou que Zanetta era um médico superexperiente e capacitado, especialista em técnicas avançadas e efetivas para o bem-estar e saúde dos pacientes. “Dentre a vasta área de conhecimento estava a ozonioterapia, sobre a qual se especializou na Argentina e Cuba, ele trabalhava para que sua prática no Brasil pudesse ser realizada de maneira legal, consciente, responsável e ética”, observa, ao se solidarizar com a família.

A morte do Dr. Zanetta é mais uma notícia muito triste. Ele era um médico brilhante, foi um vereador ativo e combativo. Zanetta também teve atuação de destaque quando foi o vice-prefeito na gestão Junji. Porém, mais do que tudo isso, ele foi um ser humano incrível, sempre disposto a ajudar, admirado e querido por muitas pessoas. Sua morte é uma grande perda para a cidade”, reforçou o prefeito Marcus Melo (PSDB).

O ex-prefeito Junji Abe (MDB) lamentou o falecimento do colega que participou da sua administração e destacou a força que demonstrou nesses dois últimos meses. “Ele lutou muito! Lutou demais para viver, como o legítimo guerreiro que sempre foi”, disse. “Ficam as boas memórias e o grande legado que o médico deixou para cada um daqueles que tiveram o privilégio de conviver com ele. Profissional competente, político dedicado, foi vice-prefeito em nosso primeiro mandato à frente da Prefeitura, de 2001 a 2004”

O ex-deputado estadual Luiz Carlos Gondim (PSL), também vereador com Zanetta na Câmara de Mogi, reforça a luta do colega para sobreviver no período em que esteve internado. “Ele foi guerreiro até o último momento. Profissional ético, envolvido com as causas sociais, que deixa um legado para a cidade e muitas saudades”.

Amigo particular de Zanetta e também colega de mandato Câmara, o deputado estadual Marcos Damásio (PL) conta que estavam sempre juntos. “Era um grande e querido companheiro. Como médico também esteve presente, realizando o parto dos meus dois filhos. Muito triste para mim, lamento profundamente esta perda”.

O deputado federal Marco Bertaiolli (PSD) destaca a competência dele como médico e o bom humor. “Ele era de bem com a vida e um apaixonado por Mogi. Um exemplo de mogianidade”.

Zanetta era especialista em ozonioterapia médica. Nascido em Fernandópolis, no interior do Estado, ele veio para Mogi das Cruzes em 1968 para cursar a Faculdade de Medicina . Foi da primeira turma do curso e se formou em 1973. Ele também era fazendeiro. Divorciado, deixou os filhos Fernanda, Flavia e Roberto Provazi Zanetta.


Deixe seu comentário