INTERVENÇÃO

Arte ganha ruas do centro de Mogi neste sábado, com última atividade do Festival de Verão

Hoje é o último dia do 7º Festival de Verão de Mogi das Cruzes, e para encerrar com chave de ouro a Secretaria Municipal de Cultura e Turismo preparou um grande evento na região do calçadão da rua Dr. Paulo Frontin. O Festival de Artes Vivas tem o objetivo de promover a vivência artística por meio de diversas linguagens culturais e será realizado das 10 às 15 horas, com entrada gratuita para todas as idades.

Ao todo, serão montados três espaços ao longo do calçadão. Um deles, que ficará no Largo do Rosário, será o espaço da música. Ali, o público poderá conferir shows como o do músico mogiano Léo Zerrah, que fará nova apresentação do seu CD ‘Todo Mundo Quer Amar’, gravado no Estúdio Municipal de Áudio e Música (Emam) e lançado no final de janeiro.

Este ambiente também receberá o espetáculo ‘O Grito dos Anônimos’, produção que mescla música, poesia, dança, performance, exposição de pinturas e fotos, e outras manifestações. A primeira apresentação será ao meio-dia e a segunda está marcada para as 13 horas.

Outra área é a do teatro, que ficará na altura do Centro Cultural de Mogi das Cruzes. Ali, será possível prestigiar apresentações como ‘Bambulino, Enverga Mas Não Quebra’, às 10 horas, de Miguel Bambulino, que é palhaço/ator, educador, brincante e comunicólogo. Também será encenada ‘Alegria não Pára’, às 11 horas, do grupo Trup Trolhas, que recebeu incentivo para o projeto via Profac.

Haverá ainda ‘O Parlatório do Palhaço Platinho’, às 13 horas, do grupo Circolo Livre de Atuadores e o espetáculo ‘Eu Sou Seu Pai’, às 14 horas, com Marcio Pial e Vitor Hugo. A Cultura destaca que o palco estará aberto para artistas do segmento que queiram fazer esquetes, contações de histórias ou ainda apresentar uma peça teatral.

Já o espaço da dança, que será instalado na Praça Coronel Benedito Almeida (Praça da Matriz), será aberto com a apresentação do espetáculo ‘A (Mor)te’, às 10 horas, da Fábrica de Artes e continua com a participação do Art Flavor, ao lado de grupos da AJPS e CEU das Artes, às 11 horas, o Duo Acrobático, às 12 horas, o Estúdio Aline D´Dance, às 13 horas, alunos da Casa do Hip Hop, os coletivos de Free Step da cidade, e outras academias de dança das 14 horas até o encerramento, às 15 horas, com números de mímica conduzidos por Silvio Coquinho.

À parte dos palcos, o público poderá se entreter com dois tabuleiros do xadrez gigante e uma tenda de jogos, que trará monitores e mesas de jogos de tabuleiro diversos. Outro programa que vai acrescentar à programação do Festival de Artes Viver é o Mogi Feita à Mão, uma feira em que artesãos da cidade se reúnem e têm a oportunidade de expor e vender seus trabalhos. As tendas estarão ao longo da rua Dr. Paulo Frontin.

Balanço

O Festival de Verão é o primeiro grande evento artístico do ano com organização da prefeitura. A agenda tem como objetivo garantir entretenimento, lazer e acesso à cultura no período de janeiro e de férias escolares. Neste ano, foram quase 30 atrações em diversos palcos abertos e fechados, como Teeatro Vasques, Centro Cultural, o Largo Bom Jesus, Parques Centenário e Municipal, Casarão do Carmo, prédio da Banda Santa Cecília e Largo do Rosário.

Vale lembrar que a programação como um todo se encerra, porém a exposição do artista plástico mogiano Lúcio Bittencourt, que abriu a programação, continuará aberta para visitação até o dia 29 de fevereiro, na Galeria de Artes Wanda Coelho Barbieri, no piso térreo do Centro Cultural de Mogi das Cruzes.


Deixe seu comentário