Autor de 2 assaltos é preso em Mogi

Hassen Salman confessou participação no assalto contra Wilson Nitta, mas diz que ficou do lado de fora da casa, na Vila Industrial / Foto: Divulgação
Hassen Salman confessou participação no assalto contra Wilson Nitta, mas diz que ficou do lado de fora da casa, na Vila Industrial / Foto: Divulgação
O assaltante Hassen Hahmad Samad Salman, de 18 anos, se negou a responder, na tarde de ontem (13), no Distrito Central, por que é membro de família de classe média alta em Guarulhos e ingressou na marginalidade. Ele. no entanto, revelou que no assalto, na noite de 12 de maio deste ano, contra o comerciante  Wilson Minoru Nitta, de 51 anos, na Vila Industrial, ficou do lado de fora. A função dele, como diz, “era apenas pilotar o Corolla roubado, eu ia ganhar a televisão e mil reais”.

O criminoso negou ainda ser o chefe da quadrilha e ter cortado a ponta do dedo indicador da mão esquerda da vítima, mas  foi reconhecido à tarde como um dos três bandidos, que invadiram, na noite de segunda-feira última, a residência do dono de pastelaria Wu Jianyang, de 38 anos, na Rua Capitão Manoel Caetano, no Centro. Foi apontado como assaltante que com um  golpe de faca feriu o braço direito de Wu,  obrigando-o a lhe entregar R$ 100 mil.

Ontem de madrugada, após perseguição, os policiais militares Nobuyuki e Cunha, comandados pelo sargento Paulo Cortes, da 1ª Cia. do 17º BPM/M, capturaram o acusado na Vila Rubens, depois de interceptarem o Fox EUC-8567, dirigido por ele.

Hassen já estava com a prisão preventiva decretada pelo juiz Gióia Perini, a pedido do delegado titular Argentino da Silva Coqueiro. O assalto contra o comerciante foi totalmente esclarecido pelos policiais “Toninho”, Nilson Barbosa, Luiz Claro e Rogério Moura. “Quem o reconhecer em outros roubos pela foto divulgada no jornal deve nos procurar”, avisa a equipe.(Laércio Ribeiro)