CORREDOR LESTE-OESTE

Avenida das Orquídeas atinge 63% do cronograma

Via que vai compor o Corredor leste-oeste, alternativa à SP-66, tem obras aceleradas por conta do tempo estável. (Foto: Edson Martins)
Via que vai compor o Corredor leste-oeste, alternativa à SP-66, tem obras aceleradas por conta do tempo estável. (Foto: Edson Martins)

A etapa mais trabalhosa do Corredor Leste-Oeste, a Avenida das Orquídeas está com 63% do cronograma concluído. De acordo com o secretário municipal de Obras, Walter Zago, a fase mais difícil já passou – fundação e aterramento – e na maior parte da via os serviços estão concentrados na construção da pista. O tempo mais estável daqui até o final do ano, quando o corredor deverá ser entregue, deve contribuir para que os trabalhos sejam adiantados.

“Nós estamos atuando em toda a Avenida das Orquídeas. O trecho da David Bobrow é um dos mais evoluídos, porque já temos as pistas praticamente prontas. Mas os trabalhos seguem de acordo com os pedaços que podemos ir mexendo”, explicou o secretário.

Há cerca de dois meses, o trecho da Vila Nova Estação passou por desocupação, lá pode-se dizer que é a parte menos evoluída dos trabalhos, porque ainda passa pela canalização do esgoto. “Terminando esta fase de drenagem, aí a gente entra com a parte de base para só então começar a pista. Mas isso não atrasa o cronograma, porque enquanto não tinha como mexer lá, fomos adiantando os outros pontos”, destacou o secretário.

Um dos complicadores na construção da Avenida foi a terra turva, que obrigou a reforçar o solo com pedras e várias camadas de terra. Além disso,  por ter o córrego dos Canudos e o Rio Jundiaí, o Departamentos de Águas e Energia Elétrica (DAEE), exigiu um aterro que, em alguns pontos, ultrapassa dois metros de altura.

O corredor terá três passagens sobre águas. A primeira delas, para quem vem de Suzano é sobre o Ribeirão Taiaçupeba, que já foi concluída. Ela faz a ligação entre Mogi das Cruzes e Suzano – avenidas Guilherme Giorgi e Jorge Bei Maluf.

A segunda ponte atravessa o Rio Jundiaí  e já foi executada, com 35×37 metros. Por fim, está a do Córrego dos Canudos, já em fase de execução.

O projeto prevê ainda a construção de três rotatórias na extensão da Avenida das Orquídeas. A primeira delas, no sentido Mogi, ficará perto do primeiro quilômetro, onde receberá o fluxo de carros do viaduto de Jundiapeba.  Além dessa, outras duas servirão de retorno aos veículos entre o Córrego dos Canudos e o Rio Jundiaí.

Em toda a Avenida das Orquídeas o motorista terá três faixas. Já na Guilherme Giorgi, as pistas terão duas faixas, além de ciclovia, canteiro central e calçadas. A iluminação em todo o corredor será de LED.

Alternativa
Composto pelas avenidas Cavalheiro Nami Jafet, Tenente Onofre Rodrigues de Aguiar, David Bobrow, Orquídeas e Guilherme Giorgi, além da Jorge Bei Maluf em Suzano, a expectativa é de que o corredor seja uma importante ferramenta de interligação entre as cidades, aliviando o tráfego intenso para quem transita diariamente pela rodovia SP-66.

O custo inicial da obra era de R$ 88.575.769,48, mas aumentou em R$ 9,7 milhões, quando o projeto entrou em fase de execução, já que verificou-se a necessidade de alterar a pista em toda a extensão em quase dois metros, para não correr o risco de alagar. Por fim, o Consórcio GG Engenharia deverá receber pelos trabalhos R$ 98.280.532,12.

Suzano precisa investir para garantir fluidez
Para garantir a fluidez do trânsito no sentido Mogi-Suzano do Corredor Leste-Oeste, é necessário que a Avenida Jorge Bei Maluf passe por ampliação de uma para duas faixas, visto que a Avenida Guilherme Giorgi tem duas faixas e, após a ponte sobre o Ribeirão Taiaçupeba, cria um afunilamento que, sobretudo nos horários de pico, pode resultar em congestionamento.

O secretário municipal de Obras de Mogi das Cruzes, Walter Zago, revela que se ofereceu para fazer o projeto de duplicação da Jorge Bei e entregar a Suzano. À época, o secretário contou que a Prefeitura não tinha planejamento para a ampliação da via, mas que deixar como está vai refletir na eficácia do corredor.

Segundo a Secretaria de Planejamento Urbano e Habitação de Suzano, foi apontado no Plano Diretor a necessidade de melhorias na Avenida Jorge Bei Maluf. No entanto, projetos complementares por outros setores da Administração Municipal são aguardados para que o projeto possa progredir.

Corredor é esperança de moradores da Vila Nova Estação
O Corredor Leste-Oeste reacende o sonho dos moradores da Vila Estação de morar em um bairro com infraestrutura e melhores condições para viver. O aposentado Mauro Francisco de Oliveira morava exatamente no trajeto da avenida e precisou deixar o lugar. “Agora eu estou vivendo com o aluguel solidário de R$ 440, enquanto eles tão financiando um apartamento para eu pagar em 10 anos. Eu ainda estou morando aqui e torço para que as promessas que sempre foram feitas para o bairro se cumpram agora, pontua”, conta.

Antigo morador do bairro, o também aposentado Antônio Souza Filho espera o básico para o bairro, como asfalto e saneamento básico. “A Avenida a gente não vai ter muito acesso, porque ela vai ficar a, pelo menos, dois metros de altura da nossa rua, mas que a gente possa ter melhorias com uma obra tão grande passando aqui”, ressalta.

Uma creche que tinha 152 crianças foi desapropriada e os pequenos remanejados para duas unidades do Distrito de Braz Cubas. Os moradores esperam que outra unidade seja construída. 

Vias que levam ao corredor terão melhorias
A partir de amanhã, as ruas Tenente Manoel Alves dos Anjos, Basílio Batalha e Professor Flaviano de Melo e avenidas Governador Adhemar de Barros e Voluntário Fernando Pinheiro Franco receberão obras de recapeamento. As intervenções, que fazem parte do Corredor Leste-Oeste, serão realizadas sempre no período noturno para minimizar os problemas para a circulação de veículos e do transporte coletivo.

Os locais beneficiados dão acesso ao Terminal Central e já receberam obras de melhorias nas sarjetas e sarjetões, necessárias para que as vias recebam a nova pavimentação.

Outra frente de trabalho do Corredor Leste-Oeste está sendo executada na Avenida Cavalheiro Nami Jafet, que recebe obras de pavimentação e recuperação viária no trecho entre a passagem de nível e o novo acesso para a Avenida Tenente Onofre Rodrigues de Aguiar. A primeira etapa deste trabalho já está recebendo camadas de asfalto, uma vez que a via era de paralelepípedo.


Deixe seu comentário