TRÂNSITO

Avenida das Orquídeas não tem prazo de abertura

META Avenida das Orquídeas ajudará a desafogar a SP-66 na ligação com Suzano e o Rodoanel. (Foto: Eisner Soares)
META Avenida das Orquídeas ajudará a desafogar a SP-66 na ligação com Suzano e o Rodoanel. (Foto: Eisner Soares)

A avenida das Orquídeas ainda aguarda um licenciamento ambiental da Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb) para que possa ser inaugurada. A agência do Governo do Estado informou que os documentos estão sendo analisados e que não há previsão para que a licença seja emitida. Portanto, o mesmo acontece com a data de abertura da nova via. Tendo tudo isso definido, o secretário municipal de Planejamento, Cláudio de Faria Rodrigues, acredita que o desenvolvimento dos arredores da Orquídeas acontecerá de maneira natural.

“Toda aquela região é praticamente de um mesmo proprietário e ele tem um grande plano de desenvolvimento urbano do lugar que deverá ser implantado em fases. Então, com a abertura da avenida ele deve começar a projetar isso e buscar a aprovação desses empreendimentos que deverão ter essa vocação muito mais de um espaço multifuncional. Esse desenvolvimento já vem dentro da concepção que buscamos com o Plano Diretor, de uma cidade onde as pessoas residam, tenham lazer e trabalhem”, disse o chefe da pasta.

Há ainda um plano de construção de um parque urbano ao final da Orquídeas. A área pública, localizada entre o Rio Tietê e o Rio Jundiaí, tem um total de 190 mil metros quadrados. Os estudos e levantamentos para instalação do equipamento vêm sendo realizados, mas ainda não existe uma expectativa para o início dessas obras.

Atualmente, a construção da nova via está praticamente finalizada. Faltando apenas alguns detalhes de iluminação e sinalização. Ela se junta a outras ruas de Mogi – que são as avenidas Guilherme Giorgi, Cavalheiro Nami Jafet, Tenente Onofre Rodrigues de Aguiar e David Bobrow – para formar o Corredor Leste-Oeste.

Com a inauguração, a área de mobilidade do município terá benefícios, já que o corredor ajudará a desafogar a SP-66, na ligação com Suzano e o Rodoanel. Haverá também avanços significativos na no desenvolvimento econômico, uma vez que o Corredor Leste-Oeste contribuirá para a formação de um novo eixo de crescimento e geração de divisas para o município. O novo equipamento permitirá o escoamento de produtos das empresas instaladas ao longo da avenida Tenente Onofre Rodrigues de Aguiar, assim como a chegada de insumos e matérias-primas para várias outras regiões da cidade.

“Tão logo a gente tenha a avenida, o próprio empreendedor vai ter a necessidade e a vontade de começar a fazer esses empreendimentos por ali, não vai ficar a avenida por si só. A inauguração deverá prospectar investimentos, até porque será uma grande área estratégica na região metropolitana e vai chamar a atenção”, finalizou Rodrigues.