ROCK'N RONIN

Banda mogiana faz show com aberturas de animes

NOSTALGIA Nando Rodrigues, Rubens Tavares, Matheus Oscar, André Germano e Leandro Castro apostam em covers das introduções de Dragon Ball, Cavaleiros do Zodíaco, Yu Yu Hakusho e Pokémon. (Foto: divulgação)
NOSTALGIA Nando Rodrigues, Rubens Tavares, Matheus Oscar, André Germano e Leandro Castro apostam em covers das introduções de Dragon Ball, Cavaleiros do Zodíaco, Yu Yu Hakusho e Pokémon. (Foto: divulgação)

Não é difícil encontrar pessoas cantarolando aberturas de desenhos animados, já que elas costumam ser contagiantes. Pensando nisso, um grupo de mogianos formou a Rock’n Ronin, banda especializada em tocar as introduções de séries que fizeram sucesso no Brasil nas décadas de 1980 e 1990. A estreia deles está marcada para as 19 horas de amanhã, no Centro Cultural, com entrada gratuita pela 2ª Semana Nerd/Geek.

O repertório dos amigos Rubens Tavares (voz), Matheus Oscar (guitarra) André Germano (guitarra), Leandro Castro (bateria) e Nando Rodrigues (voz e baixo) é composto por canções de animes como Dragon Ball, Cavaleiros do Zodíaco, Yu Yu Hakusho e Pokémon; de animações norteamericanas, como He-man e ThunderCats; e de séries live action como Jaspion e Changeman.

A ideia do grupo é provocar o sentimento de nostalgia, como conta Nando, que além de músico atua como publicitário e tem um canal com conteúdo nerd no YouTube. “No meio do ano passado comentei com o Rubens que estava parado, sem tocar nada. Como nós gostamos muito de anime, na época chegamos a pensar em criar um projeto relacionado a isso no futuro”. O assunto, porém, esfriou, e só no começo deste ano virou realidade, misturando lembranças do passado com o gosto pessoal dos integrantes, o rock.

O amor pelo gênero é tanto que está no nome da banda. “Já Ronin vem da cultura japonesa. Significa “samurai sem mestre” e também “homem onda”, como se fosse alguém que transita nos mares mais profundos. Quando juntamos essas palavras, criamos nosso próprio estilo, mas inspirado no que já existe”, explica Nando.

Além de ser uma vontade particular dos músicos, a formação também tem a ver com pesquisa mercadológica. “Quase não há bandas como essa no Alto Tietê. Quando há eventos por aqui, pessoas de fora são chamadas para tocar, então enxergamos aí um nicho para trabalhar”.

O publicitário, aposta, portanto, na quebra do preconceito contra quem gosta e consome materiais da cultura pop. “O movimento geek cresceu muito nos últimos anos, principalmente em relação aos super-heróis do cinema, então temos quebrado algumas barreiras, e é comum ver pessoas assistindo a desenhos no transporte público, por exemplo”.

Mesmo assim, a atuação do grupo não deve ficar restrita a Mogi das Cruzes e região, pois os rapazes têm a pretensão de se apresentar em outros palcos, como a capital. Mas só depois da estreia nesta quinta, data que foi “escolhida de propósito” por estar dentro da 2ª Semana Nerd Geek.

“Por enquanto vamos focar nas aberturas em formato rock, mas pretendemos compor e tocar músicas próprias, talvez versões das originais mas com letras novas”. Outro projeto para o futuro é o desenvolvimento dos próprios eventos da Rock’n Ronin, que devem juntar música com cosplay, games e cinema.

Esta primeira apresentação será gravada, e alguns trechos serão disponibilizados na internet, já que depois do show Nando criará páginas no YouTube, Facebook e Instagram. “Estamos com boas expectativas, pois as atividades nerds da cidade tem registrado boa média de público”, resume ele.

O Centro Cultural está localizado ao número 360 da Praça Monsenhor Roque Pinto de Barros, Centro. Outras informações sobre o evento estão disponíveis pelo telefone 4798-6988.