MÚSICA

Banda mogiana Segundo Início apresenta rock autêntico, leve e divertido

BASTIDORES Paulo Vecchio, Alan Domingues, Allan Mello e Claytin Bronx durante a gravação do novo clipe, em formato plano sequência, com câmeras de cinema. (Foto: divulgação)
BASTIDORES Paulo Vecchio, Alan Domingues, Allan Mello e Claytin Bronx durante a gravação do novo clipe, em formato plano sequência, com câmeras de cinema. (Foto: divulgação)

É com um clipe colorido, gravado num ousado plano sequência, que a banda Segundo Início começa os trabalhos inéditos de 2020. Lançada no início de março, a música ‘Fala Sério’ já acumula mais de 300 mil visualizações na internet, e em contraponto ao peso provocado pela quarentena provocada pelo novo coronavírus, a canção dos mogianos oferece, entre belos riffs de guitarra, letra leve e descontraída.

O refrão é daqueles que gruda na cabeça (“Não sei mais o que fazer / Quando está por perto / Quero impressionar você / Fala Sério”), e a mensagem vai além do campo mais simples. Na descrição do YouTube, há um aviso sobre a música ser divertida e abordar o “amor entre Arnaldo e Júlia, dois personagens do cotidiano”. Nota-se que “qualquer semelhança com a vida real não é mera coincidência”.

O vocalista, Paulo Vecchio, explica, rindo: “todo mundo já tentou impressionar alguém, mas por mais que se faça, essa pessoa não te dá a menor bola”. Por outro lado, ele destaca que há também “algumas mensagens” inseridas nesse contexto. Uma delas “é uma crítica à falta do controle de natalidade”, e outra é “o problema social da gravidez precoce em mulheres jovens”. É aí que nasce a hashtag #FalaSério, utilizada no clipe, e que tem caído no gosto do público.

Ainda que seja do gênero rock, a música pode ser apreciada também por quem não gosta deste estilo, já que o clipe é uma atração a parte. Gravado em plano sequência, não deixa nada a desejar quando comparado ao material disponibilizado por grandes bandas do cenário mainstream. Segundo o vocalista, a gravação envolveu mais de 50 pessoas em São Paulo, com câmeras de cinema e coloristas e diretores renomados, cujos currículos envolvem projetos para a telona.

No vídeo, duas histórias se desenrolam, entrelaçadas. Tudo começa quando Arnaldo topa com Júlia na rua, e se apaixona. Ele então passa, entre aparições de cada um dos integrantes da banda, a tentar impressioná-la. Vale de tudo: feitiço, conversa e discurso na televisão. No final ele conquista a amada, e só então os quatro integrantes da Segundo Início, Paulo Vecchio (vocalista), Alan Domingues (guitarra), Allan Mello, (bateria) e Claytin Bronx, (contra-baixo), se reúnem.

Na estrada desde 2009, a Segundo Início parece, com este trabalho, ter encontrado seu melhor momento, sua “própria sonoridade”, como lembra Paulo. Apostando na divulgação apenas em plataformas digitais, ele comenta que apesar de muito bem-vindas, as centenas de milhares de visualizações não eram o foco do projeto, e sim “dar um recado de maneira simples, humilde e alegre”.

Deu certo. A “receptividade desta música tem sido excelente”, e o sucesso, na opinião dos criadores, é “a identificação dos ouvintes com algo que ocorre em suas vidas”.


Deixe seu comentário