CARTAS

Barragens do Alto Tietê

Quando um técnico exerce a sua função para explicações técnicas deve se precaver, ler sobre o assunto, consultar órgãos responsáveis, para não ficar falando coisas que não deve. As barragens da região, que fazem parte do Sistema Produtor do Alto Tietê e também têm a função de retenção de enchentes, são cinco, a saber:

1 – Barragem de Ponte Nova, instalada no rio Tietê, localizado nos municípios de Salesópolis e Biritiba Mirim;

2 – Barragem do Paraitinga, instalada no afluente do rio Tietê, de mesmo nome, pela margem direita, localizada em Salesópolis;

3 – Barragem de Biritiba Mirim, instalada no afluente do rio Tietê, de mesmo nome, pela margem esquerda, localizada em Biritiba e Mogi ;

4 – Barragem de Jundiaí, instalada no afluente do rio Tietê, de mesmo nome, pela margem esquerda, localizada em Mogi ;

5 – Barragem de Taiaçupeba, instalada no afluente do rio Tietê, rio Taiaçupeba Mirim, pela margem esquerda, nos municípios de Mogi e Suzano.

Elas foram construídas para chuva de tempos de recorrência decamilenar. Maior que a chuva de Noé! E são barragens totalmente diferentes daquelas de contenção de rejeitos minerais. Portanto, muito seguras. E com total impossibilidade de, caso estoure uma, haver o efeito dominó. Pois elas não foram construídas em série. São bacias diferentes, em afluentes diferentes. É óbvio que não direi que é impossível qualquer uma se romper. Pois, por mais cuidado que se tome em grandes projetos como esses, sempre haverá o risco, mesmo com mínima chance de ocorrência. E a manutenção e verificação periódica de cada barragem é muito importante. Como o DAEE deve estar providenciando.

Nozor Roberto da Costa
nozor-costa@uol.com.br