INFORMAÇÃO

Big Brother mogiano pode ser visto entre 8 e 22 horas

Internet não mostra imagens noturnas das ruas para evitar que sejam usadas por marginais

Uma boa notícia para quem gosta de dar uma espiadinha no movimento da cidade através das câmeras da Central Integrada de Emergências Públicas (Ciemp) e disponibilizado por meio do site da Prefeitura de Mogi, na internet: assim como o volume de câmeras espalhadas pelos mais diferentes pontos da cidade, cresceu também, nos últimos tempos, o número de imagens disponibilizadas para o público em geral, que costuma acessar o serviço, por simples curiosidade, ou para saber como está o trânsito no município. No início de 2017, a cidade era vigiada por 53 câmeras divididas entre as ruas e praças mais movimentadas. Hoje, este número chega a 109. Ao mesmo tempo, as imagens captadas pelas primeiras 20 câmeras liberadas ao público com ajuda da internet no ano de 2018, saltaram para 82, nos últimos dias. A princípio colocadas na rede para comprovar sua existência a uma parte da população que não acreditava no funcionamento simultâneo de tantos pontos de captação de imagens, a proposta do prefeito Marcus Melo agora é disponibilizar o maior número possível de câmeras ao público em geral, já que os acessos têm crescido muito além das expectativas do setor de Tecnologia da Informação da Prefeitura. Só que tal disponibilização para o público não é tão fácil assim e exige, além de investimentos, um forte suporte tecnológico. Por isso, a ampliação continuará a ser feita, mas contínua e paulatinamente. Uma curiosidade: a pedido da Secretaria de Segurança e da PM, para evitar o mau uso das imagens por marginais, as câmaras só permanecem ao vivo, na internet, entre as 8 e 22 horas. O monitoramento da cidade pela Guarda Municipal, no entanto, continua. Mesmo quando as transmissões não podem ser captadas pelo público em geral.

Limpeza

O presidente Sadao Sakai (PL) não brinca em serviço. Logo no início de seu segundo mandato no cargo, está contratando empresa especializada para promover uma caçada aos insetos e ratos no prédio da Câmara.

Cafezinho

A abertura de licitação para compra de café, açúcar, chá de erva mate e adoçantes, como a que também ocorre neste início de ano legislativo, é sempre motivo de preocupação para a direção da Câmara de Mogi. Afinal, foi numa aquisição como essa que o ex-presidente Carlos Evaristo (DEM) acabou processado, num caso que lhe até agora ainda lhe causa muitas dores de cabeça.

Consumidor

O ex-candidato a prefeito e advogado mogiano, Fernando Muniz, desligou-se da assessoria do deputado federal Capitão Guilherme Derrite (PP), junto à Câmara dos Deputados, em Brasília. E, desde a última segunda-feira, é o novo coordenador do Procon de Mogi das Cruzes.

Rumores

Nos bastidores da Prefeitura de Mogi comenta-se que o prestígio da secretária Neusa Marialva, de Promoção Social, anda em alta. A ponto de seu nome ser lembrado para vir a ser a provável candidata a vice-prefeita de Marcus Melo (PSDB) nas eleições de outubro próximo. A conferir.

Frase

Deve-se perdoar os inimigos. Mas não antes que eles sejam enforcados.

Heinrich Heine (1797-1856), escritor e poeta alemão


Deixe seu comentário