EDITORIAL

Boas notícias

“Aí então será o momento da cobrança, a hora da realidade”

Boas notícias nos chegam do Palácio dos Bandeirantes, e dadas aos nossos leitores na edição de domingo: o governo do Estado, de acordo com João Doria e seus secretários, tem hoje o compromisso de, primeiro, realizar feitos que digam respeito direto à população; e só depois pensar em política.

Há um lado pragmático nesta postura: a ninguém escapa a clara intenção de Doria em não ter o governo paulista como ponto final de sua carreira política. Fenômeno das urnas que, em ano e meio, fez-se prefeito e governador, João Doria sabe – é claro – que o sucesso no rumo do Palácio do Planalto em uma eleição futura depende, diretamente, daquilo que realizar como governador. Na Prefeitura da Capital teve um mandato de apenas alguns meses, iniciado com estrondosas ações de marketing e bem-sucedidos avanços em áreas cruciais. Como saúde, educação e segurança. É verdade que foram tímidas as conquistas obtidas com suas investidas na Cracolândia, como se convencionou chamar pedaços do bairro da Luz, dominados por fornecedores e consumidores de drogas.

A nós, desde esta tribuna, nada interessa caminhos políticos que não digam respeito ao bem-estar coletivo, da comunidade com a qual nos comprometemos há mais de 60 anos. Por este motivo qualificamos, como boas, as notícias publicadas domingo. Também por virem em contexto peculiar: há apenas cinco meses no cargo, o atual governador tem de gerir orçamento sobre o qual não interveio, já que elaborado por seu antecessor em um cenário predominantemente político, em que Márcio França era candidato à reeleição.

Pois em nenhum momento, durante os 120 minutos em que conversou com jornalistas, na semana passada, João Doria lamentou o cenário econômico que encontrou no governo do Estado. A esta altura suas secretarias de Planejamento e Finanças estão a elaborar o primeiro orçamento da atual gestão, com vigor a partir de janeiro.

Aí então será o momento da cobrança, a hora da realidade, o instante em que a atual administração estadual será colocada a prova. Por enquanto, ficamos contentes com as duas promessas saídas do encontro: o heliponto do Hospital Luzia de Pinho Melo e a retificação e asfaltamento da Estrada da Vola Fria.


Deixe seu comentário