INFORMAÇÃO

Bolsonaro diz “não” a pedágio. E João Doria?

Presidente descarta cobrança no trecho entre Guarulhos e SP

Ao rechaçar, de imediato, a ideia atribuída à Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) de instalar uma nova praça de pedágio na Rodovia Presidente Dutra, entre Guarulhos e a Capital, o presidente Jair Bolsonaro acabou por oferecer uma demonstração de firmeza, rapidez e sintonia com a opinião pública, que, infelizmente, vem faltando ao governador de São Paulo, João Doria Júnior (PSDB), no episódio semelhante, em que a Agência de Transportes do Estado de São Paulo (Artesp) também faz planos de implantar uma praça de pedágio, na altura do Km 45 da ligação rodoviária Mogi das Cruzes-Via Dutra, visando atrair interessados para um pacote de privatização de estradas, a maioria delas localizada no litoral paulista. Valendo-se de uma rede social, na última terça-feira, o presidente da República negou terminantemente que a Via Dutra vá receber nova praça de pedágio na região metropolitana da Grande São Paulo. A manifestação veio após a repercussão – negativa, é óbvio – da notícia de que a cobrança pelo uso daquele trecho da Dutra poderia ser feita por quilômetros percorridos, segundo a ANTT. A concessão da Dutra, hoje controlada pelo Grupo CCR, termina em março do próximo ano e o novo concessionário deve ser escolhido até o final deste semestre. A ideia do novo pedágio, tudo indica, seria mais um meio de atrair interessados para o leilão da rodovia federal. Os dois casos são semelhantes. E fica a pergunta: o que está faltando para João Doria colocar um ponto final ao desvario da Artesp em relação ao pedágio da região do Alto Tietê?

Colunável

O prefeito de Suzano Rodrigo Ashiuchi (PL) e esposa aparecem ao lado do governador João Doria em recente número de Caras, a revista dos colunáveis, em registro feito no Palácio dos Bandeirantes, em evento que tratou da reforma da Escola Raul Brasil. Aliados ressaltam a aproximação cada vez maior entre Ashiuchi e Doria, com reflexos numa provável união PL-PSDB para as eleições deste ano.

Estrada

A MDR Construtora e Pavimentação Ltda ficará responsável pelos serviços de adequação e melhorias na estrada da Estiva, sem asfalto, entre o trevo da estrada do Nagao e Biritiba Ussu, onde estão 83 propriedades rurais de produtores agrícolas, especialmente de frutas. As obras custarão R$ 991,42 mil.

E-Título

O e-Título, aplicativo que contém a versão digital do título de eleitor, poderá ser utilizado como documento oficial de identificação nas próximas eleições e também no dia a dia, por quem já fez a biometria. Após baixar o aplicativo, nas lojas virtuais, o eleitor terá de cadastrar seus dados pessoais. Mais de 12 milhões já têm o e-Título, segundo a Justiça Eleitoral.

Amigos…

Inimigos mortais durante as eleições municipais passadas, o prefeito Marcus Melo (PSDB) e o ex-deputado Gondim Teixeira (PTB) voltaram às boas e ontem conversaram longamente, na Prefeitura. Oficialmente, foram traçadas estratégias contra o pedágio da Mogi-Dutra. Mas, é claro, o assunto mais interessante foram as eleições futuras. Nenhum deles diz o que foi falado sobre o tema.

Qualquer casa sem telhado está condenada. E não precisa 100 anos para isso.

Paulo Pinhal, arquiteto, sobre a situação atual do Casarão dos Duque, cada vez mais perto do fim


Deixe seu comentário