CASO

Câmara põe sob sigilo investigação de carro oficial flagrado na praia

FLAGRA Veículo da frota do Legislativo foi fotografado no litoral. (Foto: divulgação)

A Comissão de Sindicância instaurada na Câmara de Mogi para apurar as responsabilidades sobre o uso indevido do carro oficial do Legislativo, fotografado em Bertioga, realizou na manhã de ontem a primeira reunião entre os integrantes para definir o cronograma de trabalho e a lista de pessoas que serão ouvidas no caso. O processo tem previsão de conclusão em um mês.

Porém, a assessoria de imprensa da casa explicou que não pode fornecer detalhes sobre os procedimentos e nem divulgar a relação de pessoas que serão convocadas porque os trabalhos seguirão sob sigilo até que o processo seja finalizado. Tudo indica, no entanto, que além do motorista responsável pelo carro, Alaércio Aparecido Franco, também devem ser convocados assessores do gabinete e o próprio vereador Marcos Furlan (DEM), para quem ele prestava serviço.

De acordo com o regimento interno da Câmara, as penalidades disciplinares previstas para esse tipo de caso são advertência, suspensão ou demissão. O presidente da Câmara, vereador Sadão Sakai (PR), que determinou a abertura da sindicância interna para apurar os fatos, prefere não fazer julgamentos antecipados sobre o caso, mas acredita que o funcionário vai sofrer penalidade, mesmo que seja advertência.

Alaércio é funcionário concursado contratado pela Câmara desde 1997, nunca havia se envolvido em problema e nem cometeu infração antes. Sadao acredita que esses antecedentes devem ser levados em conta pela comissão. O próprio vereador Furlan confirma. Na ocasião, ele estava afastado por problemas de saúde.

O carro do motorista foi flagrado na rua dos Jornalistas, na praia de Indaiá. Ele disse que usou o veículo por causa de uma emergência. Explicou que recebeu telefone de um dos vizinhos informando que sua casa, em Bertioga, estaria exalando cheiro forte de gás, por isso se apressou em ir para o local.

O argumento não convenceu os internautas, que continuam criticando a Câmara pelo ocorrido. Muitos alegam que ele poderia ter usado o próprio carro para ir ao local, já que a frota oficial deve ser utilizada apenas para tratar de assuntos relacionados ao Legislativo.

A imagem publicada do carro da marca Renault, modelo Sandero, placas DKI 7828, da Câmara,

estacionado em uma rua de Bertioga no último dia 6, movimentou as redes sociais. A foto teve centenas de compartilhamentos, seguidos de críticas contra a “mordomia” e o mau uso do dinheiro público por parte dos políticos.

Silvia Chimello

Silvia Chimello

Deixe seu comentário