IMPRESSÕES

Camaro conversível custa caro, mas entrega o que vende

O novo Chevrolet Camaro conversível chega ao Brasil na versão SS custando R$ 366 mil (Foto Luiza Kreitlon/AutoMotrix)

Carros novos sempre chamam a atenção. Se for um esportivo, então, atrai muito mais olhares. Mas se, ainda por cima, for um conversível, o veículo mobiliza todas as atenções, junta gente em volta e transforma seu motorista em uma espécie de “celebridade instantânea”. É o caso da versão “cabriolet” do Camaro SS 2019, a mais recente geração do esportivo lançado nos Estados Unidos em 1966, que acaba de chegar às concessionárias brasileiras da Chevrolet.

Lançado no Brasil no final de 2010, o Camaro foi o primeiro “muscle car” vendido de forma oficial por uma marca no mercado brasileiro. O novo Camaro custa na versão cupê R$ 328.990 – R$ 13 mil a mais do que o concorrente Ford Mustang, que é vendido no país por R$ 315.990. Já o Camaro conversível, equipado com capota retrátil com acionamento elétrico, custa R$ 37 mil a mais e atinge os R$ 365.990.

Por fora, o Camaro da nova geração ganhou uma remodelação no visual, com destaque para os faróis com luzes diurnas de LED, lanternas traseiras ovaladas e rodas de 20 polegadas com acabamento em preto brilhante na versão conversível – as do cupê são acetinadas. As linhas continuam musculosas, especialmente na parte frontal. A grade com acabamento preto brilhante ficou bem mais proeminente e ganhou uma grossa barra na cor preto fosco que ostenta a gravata símbolo da Chevrolet. Para acompanhar a “expansão” da grade, o para-choque está mais volumoso. Já os novos faróis em full LED receberam desenho mais afilado. Na traseira, as lanternas no estilo “dual-element” em LED com lentes em baixo relevo, um elegante aerofólio e duas bocas de escape cromadas. No conjunto, a geração anterior parecia menos espalhafatosa. Mas o público do Camaro conversível não busca exatamente discrição.

Na cabine, a nova geração da central multimídia MyLink 3 permite comandar o ar-condicionado pela tela sensível ao toque, além de configurar a iluminação da cabine. Vem com Google Android Auto e Apple Car Play, câmera de ré e navegador GPS. Já o retrovisor interno dá lugar a uma tela que exibe as imagens por uma câmera posicionada na traseira. O painel é análogo-digital, com mostradores circulares de ponteiros, mas com um display que exibe diversas funcionalidades, inclusive os quatro diferentes modos de condução. O painel ainda disponibiliza marcador de voltas, cronômetro para aceleração de zero a 100 km/h e indicador de força G.

O modelo tem capota de lona com acionamento elétrico e motorzão V8 de 461 cv (Foto Luiza Kreitlon/AutoMotrix)

Há opção para personalizar a iluminação em LED do interior com diversas cores. No console da transmissão estão o comando para os quatro diferentes modos de condução e o freio de estacionamento eletrônico. O volante multifuncional tem a base achatada e acabamento em couro. Sobre o painel, um “head-up” display colorido disponibiliza informações do painel, como o velocímetro e o conta-giros, sem que o motorista precise tirar os olhos da estrada.

Em um esportivo, o motor é sempre a estrela principal. O do Camaro 2019 é o famoso LT1, o mesmo que é usado no Corvette. Trata-se de um V8 de 6.2 litros, 461 cavalos e 62,9 kgfm de torque máximo, todo feito em alumínio. Tem injeção direta de combustível e sistema de desligamento de cilindros, atuando como um V4 no modo “passeio”. Segundo a General Motors, a aceleração de zero a 100 km/h pode ser feita em 4,2 segundos, com máxima limitada em 290 km/h. A transmissão de 10 marchas, uma das novidades da linha 2019, é muito ágil. Oferece relações bem curtas e com trocas suaves, que garantem um motor sempre “cheio”, com giro otimizado. Jamais falta força quando o motorista aperta o pedal da direita. Para um carro de quase 1.800 quilos, a sensação é de surpreendente leveza.

No interior, o Camaro SS conversível traz todos os itens esperados nos carros modernos (Foto Luiza Kreitlon/AutoMotrix)

Outra novidade mecânica é o controle de largada. Com o sistema, um “kick down” no acelerador proporciona uma arrancada ainda mais absurda. Há também a função “burn out”, que é mais prudente nem testar. Possibilita aplicar o freio apenas nas rodas dianteiras, enquanto as traseiras são aceleradas, giram e “fritam” até que o motorista solte o pedal, o que produz uma nuvem de fumaça e detona os pneus caríssimos – mais de R$ 2.000 cada.

Conforme o Inmetro, o Chevrolet Camaro SS conversível obteve médias de 6,3 km/l na cidade e 9,1 km/l na estrada, que lhe renderam conceitos baixos: “E” –  o pior possível – na categoria e “D” na comparação absoluta geral. Todavia, consumo nunca esteve entre as maiores preocupações dos consumidores de “muscle cars”.

O acesso ao Camaro, com a capota fechada, é complicado porque o carro é bem baixo, um “problema” inerente aos cupês esportivos. Disponível em somente uma versão de acabamento, a SS, o Camaro conversível oferece bancos em couro envolventes, com climatização e ajustes elétricos com memória para o do condutor. Já o espaço para ocupantes nos bancos traseiros é praticamente uma ficção.

A abertura e o fechamento da capota são feitos de forma fácil e eficiente, com um toque em um botão. O painel é customizável e o sistema multimídia de terceira geração oferece tela de alta definição, som Bose de primeira linha, conexão para smartphones e comandos por voz. E o sistema de partida remota da ignição através da chave, além de facilitar uma eventual saída rápida, é divertido para pregar sustos nos curiosos que constantemente cercam o carro.

Em termos de segurança, o Camaro conversível oferece airbags frontais, laterais, de cortina e para os joelhos do motorista e passageiro da frente, alerta de alertas de pressão dos pneus, de ponto cego com sensor de aproximação repentina e de movimentação traseira em marcha a ré, freio de estacionamento eletrônico, alarme antifurto e pneus “run flat”, que dispensam o uso de estepe, entre outros. Carregador sem fio para smatphones, computador de bordo colorido com cinco modos, iluminação em LED no contorno da central multimídia, painéis de porta e porta-copos central com 24 cores customizáveis são alguns dos múltiplos “mimos” disponíveis. (Luiz Humberto Pereira/AutoMotrix)

 

Ficha Técnica

Chevrolet Camaro conversível 2019

Foto Luiza Kreitlon/AutoMotrix)

Motor: 6.2 litros, 6.162 cm3, V8, 16 válvulas, dianteiro, longitudinal, a gasolina. Injeção eletrônica de combustível

Taxa de compressão: 11,5:1

Potência máxima: 461 cavalos em 6 mil rpm

Torque máximo: 62,9 kgfm em 4.400 rpm

Transmissão: automática de 10 marchas, com acionamento manual na manopla ou pelos “paddles shifts” no volante

Tração: traseira

Freios: discos ventilados na dianteira e na traseira

Direção: elétrica

Suspensão: Dianteira com braços triangulares e barra estabilizadora, traseira multilink com barra estabilizadora

Rodas: liga leve de 20 polegadas

Pneus: 245/40 ZR20 na frente e 275/35 ZR20 atrás

Dimensões: comprimento de 4,78 metros, largura sem retrovisores de 1,89 metro, altura de 1,34 metro e distância entre-eixos de 2,81 metros

Porta-malas: 208 litros

Tanque: 72 litros

Carga útil: 317 kg

Peso em ordem de marcha: 1.798 kg

Preço: R$ 365.990