INFORMAÇÃO

Caminhões estacionados provocam reclamações

Veículos reduzem espaço do tráfego de outros carros e fazem barulho na madrugada

Os moradores das ruas próximas da praça Assumpção Ramirez Eroles, no bairro Nova Mogilar, estão preocupados com a transformação do local em espaço para estacionamento irregular de caminhões. O problema acontece há quase dois anos e já foi alvo de protestos aqui na coluna, segundo moradores daquela região, que enviaram reclamações com fotos para a coluna solicitando providências das autoridades. “Estes veículos incomodam moradores e frequentadores desta região com barulho e cheiro de diesel, dia e noite, além de atraírem vandalismo e marginais para o local”, afirmam. Uma das moradoras, que pede para não ser identificada, afirma que a Prefeitura, até o momento, “não tomou nenhuma providência eficiente para resolver definitivamente este problema, ficando os caminhões estacionados, muitas vezes, por vários dias e até semanas nas ruas do bairro,” afirmou ela. Segundo moradores, mais recentemente, um veículo de cor branca e outro azul, foram deixados por sete dias e três semanas respectivamente, diminuindo o espaço de circulação de carros por ali, um lugar de muito movimento, já que recebe o trânsito vindo do Rodeio e da Ponte Grande em direção à avenida Francisco Rodrigues Filho e vice-versa. Segundo informações, os veículos que costumavam ficar na avenida Louraci Della Nina, ao lado da praça, em razão de obras de construção de um novo prédio naquele local, estão permanecendo na rua José Salvarani, que é uma continuação da avenida Antonio de Almeida e tem ligação com a rua Jean Baptiste Debret. Segundo outra moradora, o sossego dos ocupantes dos prédios próximos é perturbado, em pleno final de madrugada, quando os veículos deixam o local. Eles temem também que os veículos possam servir para esconder marginais que poderão atacar pedestres no período noturno, já a iluminação no local não é das melhores. Eles cobram providências, alegando que o dono dos tais caminhões deveria encontrar um local adequado para deixar os veículos, “já que as ruas não foram feitas para tal finalidade”, garantem.

Renovação

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, considerou habilitados, por mais 90 dias, podendo ser prorrogados enquanto durar a pandemia, os 24 leitos de UTI do tipo Adulto II do Hospital Municipal Prefeito Waldemar Costa Filho, em Braz Cubas, destinados ao tratamento de casos de Covid-19. Para funcionar durante este período, o governo irá liberar R$ 3.456.000.00, o que corresponderá a uma ajuda mensal de R$ 1.152.000,00.

Pedágio

Deverá ser por videoconferência o encontro entre representantes da cidade com o novo presidente da Artesp, engenheiro Milton Roberto Persoli, que já foi secretário-adjunto da Secretaria de Logística e Transportes e conhece muito bem a questão envolvendo a proposta de um pedágio na Mogi-Dutra, que a cidade simplesmente abomina. O deputado estadual Marcos Damásio (PL) está articulando a reunião, a pedido de Paulo Bocuzzi, principal coordenador do movimento “Pedágio, não”, que poderá acontecer dentro dos próximos dias.

Repúdio

A Câmara de Mogi aprovou moção de repúdio aos atos de violência cometidos por agentes públicos ligados à Polícia Militar, especialmente na Capital. “É inadmissível que em pleno Século 21, ainda se tratem seres humanos de forma medieval, como se é noticiado quase todos os dias; é preciso que as autoridades coloquem um freio urgente nesta escalada de violência contra os mais pobres e que a Polícia Militar seja conduzida para a sua verdadeira missão que é a de proteger o cidadão”, afirma o autor da proposta, vereador Iduigues Martins (PT).

Webinar

Perspectivas da aprendizagem pós-pandemia” será o tema do encontro virtual que irá reunir hoje, às 9 horas, o deputado federal mogiano Marco Bertaiolli (PSD); a ministra do Tribunal Superior do Trabalho, Kátia Magalhães Arruda;e o professor de Relações do Trabalho da USP, José Pastore. A abertura será feita pelo CEO do Centro de Integração Empresa Escola (CIEE), Humberto Casagrande, e a mediação pelo superintendente nacional de Operações do CIEE, Marcelo Gallo.O evento será na forma de uma webinar, uma espécie de videoconferência online, a ser acessada no endereço: bit.ly/39amhUX .

Frase

Ele está fazendo agora o que ele devia ter feito em novembro de 2018: ido ao Congresso, escolher os partidos com os quais ele constituísse uma maioria.

Antonio Delfim Netto, ex-ministro, sobre a aproximação do presidente Bolsonaro com os políticos, em entrevista ao Poder 360°


Deixe seu comentário