Capturado assassino de mulher

Adilson feve a prisão preventiva decretada pela Justiça / Foto: Divulgação
Adilson feve a prisão preventiva decretada pela Justiça / Foto: Divulgação
O técnico em ar condicionado Adilson Tadeu Pinto, de 23 anos, foi capturado, no início da manhã de ontem (11), em um sítio da família, na Estrada das Varinhas, pela equipe do Setor de Homicídios de Mogi das Cruzes, liderada pelo chefe Marco Antônio da Silva. Contra ele, havia mandado de prisão preventiva, pedida pelo delegado titular Rubens José Ângelo e decretada pelo juiz de Direito Davi de Castro Pereira Rio. Adilson nega ter estrangulado com fio coaxial a sua mulher  Elizabeth da Conceição Alves, de 26 anos,  na residência do casal, na Rua José Pereira, 294, em Jundiapeba. O crime foi praticado, na noite de 17 de julho último.

“Não segurei muito tempo, apenas uns 30 segundos e nem pensei que ela iria morrer”, minimizou Adilson Tadeu. Ontem, ele foi qualificado, indiciado e interrogado pelo delegado  Rubens José Ângelo, do Setor de Homicídios, e os seus policiais.

Ainda, segundo o criminoso, “nós vivíamos juntos há cinco meses, mas não estava dando certo, pois era muito possessiva, então, resolvemos se separar, mas na noite do crime, ela me acordou, tentando me estrangular na cama, porém fui mais rápido”.

Para a polícia, a versão é diferente.  Elisabeth já estava morando sozinha na casa, a qual foi invadida pelo técnico.  “Ele deu duas voltas com o cabo coaxial no pescoço da vítima e a estrangulou; ela sofreu asfixia mecânica”, disse o titular. Adilson já  tinha antecedentes por receptação e tentativa de furto de veículo. (Laércio Ribeiro)