Carille resgata status no Corinthians

Carille recupera ‘DNA’ do Corinthians de Tite e de Mano
Carille recupera ‘DNA’ do Corinthians de Tite e de Mano

Evolução é a palavra que resume a equipe do Corinthians em 2017 e foi comprovada no Moisés Lucarelli. Em exibição irretocável contra a Ponte Preta, que havia eliminado Santos e Palmeiras, a equipe de Fábio Carille alcançou, justamente no momento chave do semestre, a primeira vitória por três gols de diferença na temporada. Além de aproximar os corintianos do 28º título do Paulista, o resultado foi um prêmio às convicções de seu treinador.

A vitória conquistada em Campinas mostrou um Corinthians que recuperou suas forças vitais dos melhores momentos dos últimos anos, período em que Carille ainda atuava como auxiliar técnico de Tite e Mano Menezes, os únicos treinadores campeões no Parque São Jorge desde 2005. A recuperação desse DNA, algo salientado pelo próprio técnico em Campinas, já dá um novo status a ele.

O principal ponto que o novo treinador recuperou do Corinthians é a capacidade de mobilização, um termo muito utilizado por Tite. Se em 2016 jogadores, comissão, funcionários e diretoria não pareciam falar o mesmo idioma, a atual temporada mostra um ambiente diferente nesse sentido. Carille e seus atletas conjugam uma só língua, o que fica evidente em entrevistas, atitudes e até mesmo em pequenos gestos.

Ao ser perguntado no último domingo sobre as maiores lições que aprendeu em seu período como treinador, Carille usou um lema famoso de Tite: ser sempre franco com todos.

A consequência da postura é a recuperação da confiança que havia se perdido nos tempos de Cristóvão Borges e Oswaldo de Oliveira. E o resultado disso tudo é a fidelidade da equipe à parte tática e aos conceitos defensivos.

Abatido em 2016 com derrotas maiúsculas, como um 4 a 0 para o São Paulo ou 4 a 2 para o Cruzeiro, por exemplo, o Corinthians novamente recuperou a força defensiva que marca sua história recente.

Seja com Cássio de novo seguro, com Pablo e Gabriel como reforços essenciais e, principalmente, com a combinação das únicas duas coisas que Carille prometeu ao assumir o time em dezembro: organização e disposição.

Contra essas forças, tem sido difícil superar a equipe alvinegra. Um passo importante para, neste domingo, quem sabe confirmar o primeiro título pouco depois de estrear na nova função diante de 45 mil torcedores em Itaquera.