COVID-19

Casos confirmados da doença em Mogi crescem 166% em uma semana

META Melhorar os índices de testagem pode ajudar na definição de novas normas de combate à doença. (Foto: divulgação)
DIFÍCIL Demora no resultado de teste dificulta diagnóstico. (Foto: divulgação)

Os casos confirmados do novo coronavírus (Covid-19) em Mogi das Cruzes cresceram 166% apenas entre a última segunda-feira e o final desta semana. Uma nova ocorrência teve resultado positivo na tarde deste sábado (28).

O município registrou, até as 17 horas deste sábado, 237 notificações de mogianos suspeitos de terem contraído a doença. Do montante 16 pacientes foram diagnosticados positivos, 139 descartados – sendo 63 negativos e 76 dispensados de coleta – e 82 ainda aguardam resultados de exames. A cidade não teve nenhum óbito oficial por Covid-19 até o momento.

Somadas todas as ocorrências das dez cidades do Alto Tietê, que saltaram de 11 para 23 no período, o aumento foi de 110%. A região registrou desde o início da pandemia até a última sexta-feira, 1.087 notificações. Do total, 436 são casos graves e aguardam resultado de exames, 517 leves não tiveram amostras colhidas e 122 foram descartados.

De acordo com o secretário municipal de Saúde, Henrique Naufel, Mogi tinha 43 pacientes internados – entre pessoas suspeitas e que receberam positivo para o novo coronavírus, no final da noite de sexta-feira. Novas informações não foram disponibilizadas.

Linha

A Prefeitura de Mogi das Cruzes criou uma linha telefônica exclusiva para esclarecimento de dúvidas de pacientes com sintomas ou suspeita do novo coronavírus: 4798-5160. O canal é atendido por médicos e profissionais de saúde capacitados para orientar corretamente sobre o atendimento ou procedimento mais indicado, dependendo do caso.

Campanha

A Secretaria de Comunicação do Estado de São Paulo, com apoio da Secretaria de Estado da Saúde, lançou nas redes sociais oficiais do governo nesta sexta-feira uma campanha com profissionais de hospitais públicos estaduais de São Paulo, que gravaram vídeos para mostrar a importância de a população permanecer em casa durante este período de disseminação do novo coronavírus (Covid-19) a fim de evitar o aumento de casos da doença.

“Sou enfermeira da Unidade de Terapia Intensa (UTI) do Luzia, onde temos pacientes com o coronavírus. Estou aqui para pedir que você fique em casa, para que não fique doente e precise vir para cá”, diz a enfermeira Angélica – ela só teve o primeiro nome divulgado –do Hospital Luzia de Pinho Melo, no Mogilar, em Mogi das Cruzes.

O Governo de São Paulo determinou quarentena em todo o Estado desde a terça-feira, dia 24, até o dia 7 de abril com o objetivo de evitar a circulação do vírus. Para estabelecer o distanciamento social, a medida impõe o fechamento de estabelecimentos comerciais, exceto serviços essenciais de alimentação, abastecimento, saúde, bancos, limpeza e segurança


Deixe seu comentário