BALANÇO

Casos de furtos de veículos têm aumento em Mogi das Cruzes

LOCAL VISADO Uma das ruas mais visadas por ladrões de veículos é a Álvaro Pavan, atrás do shopping. (Foto: arquivo)
LOCAL VISADO Uma das ruas mais visadas por ladrões de veículos é a Álvaro Pavan, atrás do shopping. (Foto: arquivo)

O número de furtos de veículos registrados nas delegacias de Mogi das Cruzes aumentou 69% em janeiro de 2020 na comparação com o mesmo período do ano passado. O total de ocorrências saltou de 42 para 71, de acordo com levantamento divulgado no início desta semana pela Secretaria Estadual de Segurança Pública (SSP).

Os índices expostos pela pasta reforçam que a cidade ainda enfrenta dificuldades para reduzir o percentual do delito. Isso porque, de janeiro a dezembro de 2019, 686 veículos foram furtados em Mogi, enquanto em 2018 esse número foi 597, representando aumento de 14%.

Os problemas com furtos e roubos de veículos são registrados em vários pontos da cidade de acordo com a SSP. Alguns dos locais mais visados são as áreas próximas do Largo Francisco Ribeiro Nogueira, e do Mogi Shopping, como a rua Álvaro Pavan, na lateral do centro de compras.

Já o total de roubos e furtos em geral também aumentou na comparação entre os meses, subindo 4% e 15% respectivamente.

Em contrapartida, os registros de roubos de veículos – que consiste na ocorrência de ameaça ou violência contra quem está sendo roubado –, apresentaram queda: de 21 para 14.

Outros indicadores como homicídios dolosos e culposos, lesão corporal e estupros apresentaram redução.

A mais significativa redução é vista no total de estupros, que caiu de 13 para 8, de 2019 para 2020. Resultando em uma atenuação de 38%.

Já os casos de homicídio doloso por acidente de trânsito e latrocínio se mantiveram estáveis, com nenhuma ocorrência registrada em janeiro de 2019 e 2020.

Região

Ao avaliar todas as cidades do Alto Tietê, o total de homicídios registrou aumento de 33,3% em janeiro de 2020 em relação ao mesmo mês no ano passado. De acordo com a SSP, as ocorrências subiram de 9 para 11. As cidades que lideram o número de casos são Itaquaquecetuba e Suzano, com três homicídios em ambas.

Na região, 2020 começa em situação oposta ao consolidado no ano passado, quando os homicídios nas cidades caíram 22% em relação a 2018.

Similar ao observado em Mogi, houve aumento de 19% nas ocorrências de furtos de veículos na região. Já os roubos em geral tiveram queda de 2,8%.

Outros indicadores como latrocínio, estupro, roubos de veículos, roubos de carga e furtos também apresentaram redução.

A queda mais significativa é vista, também na região, no total de estupros: descendo de 43 em janeiro do ano passado, para 32 em janeiro de 2020.


Deixe seu comentário