PROJETO

Catedral de Santana, em Mogi, iniciará restauro da torre após o Carnaval

ANDAMENTO Operários realizam serviços de limpeza e reparos na parte interna da Catedral de Santana. (Foto: Elton Ishikawa)
ANDAMENTO Operários realizam serviços de limpeza e reparos na parte interna da Catedral de Santana. (Foto: Elton Ishikawa)

Após o Carnaval, uma nova etapa do projeto de reforma da Catedral de Santana deve ter início, com o restauro da torre, orçado em R$ 75 mil. A expectativa é de que os trabalhos se estendam por 60 dias. Nesta semana, começaram os serviços de raspagem, estucamento, polimento e enceramento dos 1.175 metros quadrados de piso de toda a igreja.

Segundo o padre Cláudio Delfino, pároco da Catedral, a fase atual de obras está sob responsabilidade da empresa Tony Gran, de Guaianases e deve ser concluída em 20 dias. Estão incluídos o enceramento das 24 colunas internas da igreja e limpeza do presbitério, dos vitrais superiores, incluindo seu entorno, da cruz do altar, dos 10 nichos que abrigam imagens de santos e de Nossa Senhora Aparecida, além do pórtico e das pedras e paredes que ficam próximas ao velário e estavam com manchas de fumaça das velas ali diariamente por fiéis.

“Estes trabalhos que começaram na última segunda-feira não estavam incluídos no projeto de reforma, mas houve a necessidade de fazê-los porque havia décadas que não eram realizados. A fachada também será toda restaurada. Este custo de R$ 60 mil será dividido em cinco parcelas para pagamento. Recebemos duas doações de empresários e estamos fazendo uma campanha para incentivar os fiéis a colaborarem conosco”, explica Delfino.

Já a próxima etapa, centralizada no restauro da torre, que está orçada em R$ 75 mil e que terá início na última semana deste mês, vai contemplar os 38 metros de altura da estrutura, desde a ponta da cruz até o piso. “Antes, este trabalho custaria R$ 240 mil, mas conseguimos uma parceria e também optamos pelo aluguel em vez de compra dos andaimes. Isso reduziu o custo da obra e a tornou viável”, detalhou o pároco.

De dezembro do ano passado até o final de janeiro último, a Catedral de Santana também passou por obras, que incluíram a restauração dos vitrais e reparos no telhado, com a substituição de calhas e condutores, que solucionaram problemas de infiltrações na igreja. “Estes trabalhos ficaram em R$ 48 mil, já pagamos R$ 35 mil e agora faltam R$ 13 mil. Todo o dinheiro utilizado nas reformas vem das ofertas colhidas durante as missas, das doações depositadas nos cofres que ficam na Catedral e de colaboradores, que nos ajudam durante estas campanhas”, completa Delfino.

Ele conta, ainda, que está programada uma terceira etapa de trabalhos de reforma na Catedral para o segundo semestre deste ano, após a festa em homenagem à padroeira, Santana, contemplando a revitalização do sino e do relógio da igreja e estimada em R$ 50 mil. A festa de Santana acontece em 26 de julho, feriado municipal.

Os interessados em colaborar com as obras da Catedral de Santana podem procurar diretamente a secretaria da igreja (rua Dr. Paulo Frontin, 360, no centro, tel. 2312-6007) ou realizar depósito bancário na agência 148-1 do banco Bradesco, conta corrente 48.395-8, em nome da Catedral de Santana (CNPJ 52.580.453/0001-38). Outras informações podem ser obtidas também na página do Facebook catedraldesantannamogi ou pelo email catedral-santana@hotmail.com .


Deixe seu comentário