CARTAS

Censura ao desmatamento?

Jair Bolsonaro parece estar buscando o caminho perigoso da censura quando diz que “divulgar dados alarmantes (sobre desmatamento) prejudica o País”! Ora, presidente, o que não pode é o Brasil que o senhor governa ficar mentindo sobre os números, como os que foram divulgados pelo Inpe que, de janeiro até junho deste ano, 213 km de florestas foram derrubados na região amazônica. E como sempre afoito e mal informado, o próprio Bolsonaro, depois das críticas, tinha desafiado governos da França e Alemanha, que sobrevoassem a citada região, porque não iriam encontrar mais de 1 km de desmatamento. Mas, falou mais alto o presidente autoritário, já que, demonstrando não ter conhecimento do que acontece no País, preferiu ofender os cientistas do Inpe, chamando-os de mentirosos… Diferente de seu ministro de Ciências e Tecnologia, Marcos Pontes, que, prudentemente, solicitou ao diretor desta entidade, Ricardo Galvão, o mesmo que respondeu ao presidente de que era “pusilânime e covarde”, que entregasse um minucioso relatório sobre os dados do desmatamento dos últimos dois anos na Amazônia”! E se essa checagem confirmar que o Inpe, calculou errado propositalmente o desmatamento de 213 km, nos primeiros seis meses deste ano, que se demita o diretor. Porém, jamais engavetando a verdade. Já que, até prova em contrário, somos uma Nação democrática…

Paulo Panossian

paulopanossian@hotamail.com

O Diário

O Diário

Deixe seu comentário