SERVIÇO

Centro animal de Mogi terá novo comando

ATENDIMENTO Centro de Bem Estar Animal atua como clínica veterinária, com consultas e cirurgias. (Foto: Eisner Soares)
ATENDIMENTO Centro de Bem Estar Animal atua como clínica veterinária, com consultas e cirurgias. (Foto: Eisner Soares)

Está aberta a licitação para as empresas interessadas em administrar o Centro de Bem Estar Animal de Mogi das Cruzes, em César de Souza. A análise das propostas será no próximo dia 27 de junho. Já é a segunda vez que a concorrência é anunciada pela Prefeitura. Na primeira tentativa, entretanto, o processo não foi para frente por falta de interessados, enquanto na segunda houve falta de documentação solicitada. A previsão para que a nova escolhida assuma é para o segundo semestre, dependendo do desenrolar da licitação.

Atualmente, o gerenciamento é feito pela Anclivepa, que continua realizando os atendimentos normalmente, oferecendo serviços clínico e cirúrgico, exames diagnósticos e outros gratuitos para cães e gatos de proprietários mogianos, priorizando sempre os casos mais graves e com risco de vida para os animais.

Com a nova administração, a ideia é que os mesmos serviços continuem sendo prestados, mas há a previsão de aumento no número de consultas e procedimentos, captura e resgate de animais doentes ou acidentados, entre outras melhorias. Hoje, o espaço realiza uma média mensal de 2,5 mil procedimentos diversos.

O Centro do Bem Estar Animal funciona como uma clínica veterinária e realiza consultas, cirurgias gerais, ortopédicas e oncológicas, cirurgias de castração, exames diagnósticos diversos, aplicações de medicamentos ou soro, procedimentos variados como curativos, transfusões, oxigenoterapia, sondagem e atendimentos oncológicos.

Mesmo com os problemas com outras duas tentativas de concorrência, a Prefeitura afirmou que não há o risco da cidade perder a unidade “pois trata-se de um serviço consolidado e que beneficia prioritariamente famílias de baixa renda. O Centro do Bem Estar Animal foi implantado com pioneirismo pela Prefeitura de Mogi em 2016 e é mantido exclusivamente com recursos próprios, porque a causa animal está entre as prioridades da Administração Municipal”.

Pelo atual contrato, as castrações ainda são feitas no espaço de César, o que deixará de acontecer quando a nova empresa assumir. Ainda assim, o procedimento continua sendo realizado dentro do programa permanente de castração, que conta com o Centro de Controle de Zoonoses, mutirões do Petmóvel e a empresa BMQR Clínica Veterinária, que promovem o fortalecimento das estratégias da atual administração para o controle da população animal na cidade, com oferta adequada do número de procedimentos necessários.