VIAGEM

Mogiano ministra palestra sobre Chang Dai-chien na China

Gorgulho conversou com alunos e professores de Artes da Neijiang University. (Foto: divulgação)

O jornalista mogiano Guilherme Gorgulho proferiu duas palestras a estudantes e professores do curso de Artes da Neijiang Normal University, da Província de Sichuan, na China Continental, durante a programação de eventos sobre os 120 anos de nascimento do pintor chinês Chang Dai-chien. O mogiano pesquisa a vida e obra do artista considerado um dos mais importantes do século passado, que viveu em Mogi das Cruzes durante 19 anos, em uma propriedade no distrito de Taiaçupeba.

Dois foram os principais interesses dos professores e universitários na cidade onde Dai-chien nasceu, contou Gorgulho, em conversa com O Diário: saber como a mídia brasileira tratou o visitante durante o período em que ele aqui residiu, e a influência que ele teria exercido entre artistas brasileiros. “Infelizmente, sobre isso, eu nunca ouvi nada e duvido que tenha ocorrido”, comentou Gorgulho.

Chang Dai-chien chegou a participar de uma exposição em São Paulo, durante a 6ª Bienal de Arte de São Paulo, no Parque do Ibirapuera, e também teve algumas de suas obras encaminhadas a museus de estados como Pernambuco e Rio Grande do Sul – dois quadros, aliás, foram descobertos durante a jornada do pesquisador no levantamento de informações sobre esse gênio da pintura e também da caligrafia, falecido em 1983, a um mês de completar 84 anos. Com o livro, o autor pretende difundir a passagem do artista pelo Brasil, desconhecida até mesmo por muitos dos mogianos.

Os registros na imprensa brasileira durante a presença do artista em Mogi são objeto de pesquisa de Gorgulho, e integram o conteúdo de um livro que ele prevê lançar ainda neste ano sobre a passagem de Dai-chien pelo Brasil e Argentina.

Um jornal chinês publicou reportagem sobre a palestra de Gorgulho, na semana passada. Durante a estadia na China, que terminará no próximo dia 22, o mogiano está acompanhando outras atividades que celebram o aniversário de nascimento de Dai-chien (10 de maio de 1899), como uma exposição comemorativa. Ela também irá visitar a última casa onde o artista viveu, transformada em museu nacional.