INFORMAÇÃO

Cidades do Alto Tietê terão horários de postos estendidos

AMIGOS O pipoqueiro José Carlos, do Largo do Rosário, convive muito bem com os pombos que costumam fazer ponto na praça, dando-lhes alimentação. (Foto: Eisner Soares)
AMIGOS O pipoqueiro José Carlos, do Largo do Rosário, convive muito bem
com os pombos que costumam fazer ponto na praça, dando-lhes alimentação. (Foto: Eisner Soares)

Cinco municípios da Região estão listados; Mogi ficou de fora

Mogi das Cruzes ficou de fora da primeira relação de municípios contemplados com a possibilidade de estender o horário de funcionamento das Unidades de Saúde da Família até às 22 horas, divulgada no último final de semana pelo Ministério da Saúde. Da Região do Alto Tietê, constam da listagem os municípios de Arujá, Ferraz de Vasconcelos, Guarulhos, Itaquaquecetuba e Suzano, com 35 postos operando até mais tarde, como parte de um programa do governo federal de ampliar o horário de atendimento ao público para facilitar a vida de quem trabalha. Com 23 postos, Guarulhos é a cidade mais beneficiada; seguida de Itaquaquecetuba, como cinco postos; Arujá, com dois e Ferraz de Vasconcelos, com um. Para o secretário de Saúde mogiano, Chico Bezerra, Mogi está impossibilitada de participar do projeto porque, ao contrário da exigência oficial, “não possui três USF operando no mesmo espaço” . Para participar do Programa Saúde Na Hora, cujo objetivo é ampliar acesso aos serviços da atenção primária à saúde e desafogar as emergências, as secretarias municipais precisam enviar proposta ao Ministério da Saúde, por meio do sistema E-Gestor, indicando quais são as USF que desejam adaptar para o modelo de horário estendido. Após análise e aprovação do pedido, o Ministério da Saúde repassa incentivo no momento de início do horário estendido: R$ 22,8 mil para USF que optar pela carga de 60 horas sem atendimento odontológico e R$ 31,7 mil para USF que contar com equipes de saúde bucal. Para as que optarem pelo turno de 75 horas semanais, serão repassados cerca de R$ 60 mil de incentivo. Esses recursos devem ser usados para preparar as unidades que vão funcionar no novo formato, informa o Ministério. Segundo o órgão, “ no final do primeiro mês de funcionamento no novo horário, as unidades já passam a receber mais recursos para custeio das equipes. As unidades que recebiam R$ 21,3 mil para custeio de até três equipes de Saúde da Família receberão cerca de R$ 44,2 mil e, caso optem pela carga horária de 60 horas semanais, receberão um incremento de 106,7% ao incentivo de custeio. Caso a unidade possua atendimento em saúde bucal, o aumento pode chegar a 122%, passando de R$ 25,8 mil para R$ 57,6 mil. Já as unidades que recebem atualmente cerca de R$ 49,4 mil para custeio de seis equipes de Saúde da Família e três de Saúde Bucal e optarem pelo turno de 75 horas, receberão R$ 109,3 mil se aderirem à nova estratégia – um aumento de 121% no custeio mensal.”

Deu na Vejinha

O ator mogiano Eduardo Mossri vive, na pele do médico Faruq, na novela “Órfãos da Terra”, mostrada pela TV Diário, drama semelhante por ele próprio testemunhado em uma praia carioca. Em 2016. Lá, ele encontrou um vendedor de água que era sírio e médico, que perdeu o consultório e tinha esperança de reconstruir a vida no Brasil. A coincidência foi registrada na mais recente edição da Veja SP. “Fico feliz por meu trabalho ajudar a promover a empatia”, disse o filho de Myriam e José João Mossri.

Animais

O Centro de Controle de Zoonoses de Mogi das Cruzes passará a contar com um curral, baia e veículo próprio para a retirada das vias públicas de animais de grande porte, especialmente equinos. Tais medidas, sugeridas à Prefeitura pela vereadora Fernanda Moreno (PV), estão previstas no novo edital para gerenciamento do Centro de Bem-Estar Animal, no distrito de César de Souza, que prevê também aumento no número de consultas e novos tipos de exames para os animais.

Tom maior

Depois de contar, em livro, a história do maestro Antonio Niquinho Mármora, o pesquisador e escritor Roberto Bordin estará lançando amanhã, às 19 horas, no Teatro Vasques, sua mais recente obra, “Mogi Também é Música”, um dos mais completos levantamentos sobre a música em Mogi das Cruzes. Com o apoio cultural da Prefeitura e deste jornal, o livro é resultado de uma longa pesquisa que abrangeu os arquivos Municipal, de O Diário, além de outras fontes, como familiares de músicos locais e acervos particulares sobre a música mogiana.

Doce Magia

Com matriz em Poá e primeira filial em Suzano, a Doce Magia chega a Mogi, na quinta-feira (23), com seus conhecidos bolos de corte, sobremesas de travessa e outras, doce finos, balas de coco e salgados. Num espaço de 150 m², no número 241 da rua Professor João Cardoso Pereira, no Parque Monte Líbano, os fundadores Naílton e Antonieta Noronha, dois apaixonados por doces, pretendem dar continuidade ao trabalho artesanal de 20 anos, com produção familiar, sempre usando ingredientes especiais. “Nossa missão é adoçar a vida das pessoas”, dizem, ultimando detalhes para a inauguração. A loja será comandada pelos filhos Felipe, Tales e Tamires.

Frase

Isto sim é que é Congresso eficiente! Ele mesmo rouba, ele mesmo investiga, ele mesmo julga e… absolve.

Millôr Fernandes (1923-2012), desenhista, humorista, dramaturgo, escritor, poeta, tradutor e jornalista brasileiro