CONFRONTO

Cinco criminosos são mortos em troca de tiros com a Polícia Militar

Um bandido envolvido em morte de policial militar foi baleado e morreu no Hospital Santa Marcelina, em Itaquá. (Foto: reprodução)

Após a execução do cabo Marivaldo Camelo da Rocha Júnior, de 34 anos, na tarde da última segunda-feira, quando ele tentou impedir roubo de veículo, no Jardim Freire, em Ferraz de Vasconcelos, a Polícia Militar intensificou o policiamento nas cidades vizinhas, resultando na morte de cinco criminosos. Um deles, David Jonathan Vieira Alves, de 23 anos, foi reconhecido como um dos dois bandidos que roubaram o Voyage, de Sinomar Nunes de Almeida, de 37 anos, na garagem da casa dele, e depois durante a fuga atirou no cabo Rocha e no colega Odair Parra Galhardi, de 42 anos, ambos integrante da Rocam (Rondas Ostensivas com Apoio de Motocicletas), da 3ª Companhia, do 17º BPM/M.

O cabo Rocha chegou a ser socorrido na segunda-feira ao hospital de Ferraz e depois removido pelo helicóptero Águia para São Paulo, porém não sobreviveu. Ele foi enterrado terça-feira, deixou a mulher e dois filhos. Ontem, a Polícia Civil ainda não tinha a informação se o tiro disparado contra a cabeça de Rocha foi da arma de David.

O bandido foi baleado e morreu no Hospital Santa Marcelina, em Itaquá, na noite do último dia 24. Momentos antes, conforme a versão oficial da Polícia Militar, ele travou tiros na Travessa Suzano, no Jardim do Carmo. No local, segundo a equipe da PM estava o criminoso que começou a atirar contra a guarnição. No revid, o bandido ficou gravemente ferido, acabou socorrido, porém faleceu.

No mesmo bairro, Jardim do Carmo, em itaquá, foi morto Ramon Juan dos santos, de 19 anos, o qual portava uma pistola automática, de calibre 380. Na casa onde ele se refugiou havia diversos celulares. Ele não foi reconhecido como um dos autores da execução do cabo Rocha, assim como, Cleisson da Costa Lira, de 18 anos, terceiro morto em tiroteio com a PM, conforme ficou registrado na Polícia Civil, em itaquá, em uma só noite.

Na cidade de Suzano, na noite desta segunda-feira, a Polícia Militar perseguiu dois assaltantes com uma moto roubada na Rua João Carlos de Oliveira, no Bairro Rio Abaixo. Os criminosos que teriam resistido à prisão são Robert Alexsander da Silva Monteiro, de 18 anos, e David Oliveira dos Santos, de 20 anos. Os corpos dos dois foram reconhecidos no Posto do IML, em Suzano. A dupla também não foi apontada como envolvida na morte do cabo Rocha.

O Setor de Homicídios de Mogi, através do delegado titular Rubens José Angelo, abriu inquéritos para esclarecer se houve excesso por parte dos policiais militares nos confrontos com os acusados.