INFORMAÇÃO

Clube de Campo já tem Comissão de Segurança

Grupo é uma das providências tomadas pela atual diretoria após furto, no início deste ano

Caso de furto ocorrido, neste início de mês, no interior do Clube de Campo de Mogi das Cruzes, com grande repercussão em redes sociais, levou a diretoria – executiva a criar uma Comissão Mista de Segurança, com objetivo de “discutir e propor ações preventivas e corretivas que garantam a tranquilidade dos associados e demais frequentadores do local, incluindo funcionários, fornecedores e visitantes”. Uma verdadeira Tropa de Elite, formada por dirigentes e outros associados ligados a órgãos de segurança, realizou a primeira reunião na semana passada, na sala da Presidência do CCMC. Outra medida foi a abertura, recentemente, de uma licitação para a contratação de uma empresa terceirizada de monitoramento 24 horas para operar o sistema de câmeras do Clube. A previsão é que até o fim do mês, o novo serviço já esteja operando. Mais uma medida: a modernização do controle na entrada, com instalação de catracas por biometria, conforme prometido durante o ano passado. No início do ano, houve o registro de furto nas dependências do Clube, mas, conforme informações oficiais, “esse tipo de episódio não é exclusividade da atual gestão, e justamente em razão disso, deve ser enfrentado com responsabilidade e estratégia”, como destacou o presidente Pedro Paulo Gonçalves, ao anunciar as novas medidas de segurança. Ainda segundo tais informações, “a entidade está debruçada na análise das imagens das câmeras de monitoramento instaladas em todo o Clube, capturadas no dia e hora em que o furto teria ocorrido, segundo a comunicação das vítimas”. O presidente Pedro Paulo afirma que o CCMC está disponível para acolher denúncias, assegurando sigilo absoluto. “A atual gestão está empenhada na solução do caso, tendo tomado todas as providências cabíveis, assim como repudia veementemente condutas desta natureza”, assegura.

Tropa de Elite
Além do presidente Pedro Paulo, que presidirá também o grupo, e do diretor-administrativo Rogério Nabarretti, a Comissão Mista de Segurança do Clube de Campo é integrada pelos associados Ricardo Glória (delegado seccional), Walter Melo (policial civil e diretor da Secretaria Municipal de Segurança da Prefeitura de Mogi), Linário Leal (agente da Polícia Federal), Ailton Silva Brasil (policial aposentado do Setor de Inteligência da Polícia Civil paulista), e Rafael Almeida Santos (empresário no ramo de segurança).

Retribuição
Após haver integrado, nas eleições municipais passadas, o grupo de apoio ao candidato a prefeito e deputado estadual, Luiz Carlos Gondim Teixeira (PTB), o PT acredita que a hora da retribuição chegará no pleito do próximo ano. Rodrigo Valverde, já definido como provável candidato da legenda, diz que espera contar com Gondim a seu lado nos palanques. A alteração no quadro local de forças políticas, após a não reeleição do médico à Assembleia, também pode mudar a configuração das candidaturas ao pleito de 2020 na cidade.

Sem espaço
Sem dar ouvidos às críticas recebidas após anúncio da medida, o prefeito Marcus Melo (PSDB) justifica a transferência da Secretaria de Cultura para um imóvel alugado na Rua Coronel Souza Franco, proximidades da antiga sede da Associação dos Exedicionários Mogianos, à falta de espaço no prédio da Prefeitura. Segundo Melo, a pasta está sendo obrigada a deixar o prédio da Pinacoteca, onde vinha funcionando, devido à falta de acessibilidade do local.

Falecimento
Foi sepultado, ontem à tarde, no Cemitério São Salvador, em Mogi, o corpo do diretor-adjunto do Grupo Padrão – Segurança e Serviços, advogado Silas Odilon Inácio, 56 anos, que morreu na noite de segunda-feira, em sua residência, após sofrer duas paradas cardíacas. Deixa a esposa Ana Paula e os filhos Enzo, Rafael e Isadora.

Frase
Quando o vinho e a amizade são autênticos, não há ressaca nem dor de cabeça no dia seguinte.
Eduardo Zugaib, publicitário, escritor e palestrante, em seu mais recente livro Humor de Segunda a Sexta