BALANÇO

Com comércios fechados, Alto Tietê perdeu 7.606 empregos formais em abril, apontam dados do Caged

SAÍDAS Comerciante de galeria fideliza cliente presencial pelas redes sociais e atendimento preferencial. (Foto: Eisner Soares)
No Alto Tietê, Mogi das Cruzes foi a cidade que apresentou o pior saldo. (Foto: arquivo)

Os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgados pela primeira vez este ano na última quarta-feira, mostram que o Alto Tietê perdeu cerca de 8 mil postos de trabalho em abril. Em uma somatória entre as demissões e contratações, a região ficou com saldo de -7.606 empregos. No mesmo mês de 2019, este número foi quase oito vezes menor, já que o saldo ficou positivo, com 954 empregos.

Por conta da pandemia do novo coronavírus, a crise em diversos setores acarretou em demissões. Porém, mais do que isso, trouxe dúvidas aos empregadores que contrataram muito menos. Comparando abril de 2019 e 2010, o aumento nos desligamentos foi de 34,6%, indo de 8.453 no ano passado para 11.384 este ano. Já as admissões diminuíram em 58,8%, caindo de 9.407 para 3.778. Caso as demissões passem a crescer em um futuro próximo, os indicativos devem ser ainda piores.

No Alto Tietê, Mogi das Cruzes – as mais populosa entre as 10 cidades, com cerca de 445 mil habitantes – foi a que apresentou o pior saldo. Foram 4.196 demissões em abril contra 1.469 contratações, ficando com saldo de -2.727 postos de trabalho. No mesmo mês do ano passado, a cidade também ficou com saldo negativo (-154), mas com 3.228 desligamentos e 3.074 contratações.

Dados Caged – Alto Tietê
Município Abril 2020 Acumulado no Ano
Admissões Desligamentos Saldos Admissões Desligamentos Saldos
Mogi das Cruzes 1.469 4.196 -2.727 13.405 16.409 -3.004
Arujá 256 854 -598 2.607 3.066 -459
Biritiba-Mirim 36 52 -16 261 373 -112
Ferraz de Vasconcelos 158 562 -404 1.727 2.049 -322
Guararema 57 238 -181 705 1.164 -459
Itaquaquecetuba 527 2.057 -1.530 5.593 7.545 -1.952
Poá 302 926 -624 3.340 3.841 -501
Salesópolis 17 22 -5 134 150 -16
Santa Isabel 130 241 -111 989 1.009 -20
Suzano 826 2.236 -1.410 7.129 8.514 -1.385
Total 3.778 11.384 -7.606 35.890 44.120 -8.230
Fonte: Caged – Ministério do Trabalho

Salesópolis – a menos populosa da região, com cerca de 14.780 moradores – foi o município com menos perdas. Foram 22 funcionários demitidos em abril, enquanto outros 17 foram admitidos, gerando saldo negativo de -5 empregos. No mesmo período de 2019, a cidade contou com 57 desligamentos e 56 contratações.

Em abril do ano passado, cinco cidades do Alto Tietê chegaram a ficar com saldo positivo – Arujá, Ferraz de Vasconcelos, Guararema, Itaquaquecetuba e Suzano. Juntas, somaram naquela ocasião 1.210 postos de trabalho, sendo que somente Suzano apresentou saldo positivo de 569 empregos. Desta vez, a cidade vizinha foi a terceira com o pior indicativo, fechando 1.410 vagas. Itaquá, que também teve no ano passado dados positivos (217), foi a segunda pior desta vez, perdendo 1.530 postos.

No acumulado do ano, considerando até o mês de abril, a região apresentou saldo negativo de -8.230 empregos. Mogi e Itaquá foram responsáveis por quase metade deste número, tendo a primeira uma baixa de 3.004 vagas, enquanto a segunda perdeu outros 1.952 postos de emprego. Salesópolis, com 16 vagas a menos, e Santa Isabel, com outras 20 fechadas, foram os municípios mais estáveis nesses quatro primeiros meses de 2019.


Deixe seu comentário