FASE AMARELA

Com novas regras, academias de Mogi começam a reabrir

MUDANÇAS Setor possui cerca de 120 unidades e adota medidas como a restrição dos alunos e distanciamento. (Foto: Eisner Soares)

A partir do avanço do Alto Tietê para a fase 3 – amarela do Plano São Paulo, a Prefeitura de Mogi das Cruzes autorizou o funcionamento das academias na cidade. Com seis horas de atendimento e horário fracionado, algumas unidades voltaram a abrir as portas ontem. Proprietário de uma academia e vereador, Marcos Furlan (DEM) vê a permissão como uma esperança para o setor, que estava paralisado desde o início da pandemia do novo coronavírus.

“Para nós isso é um alento, porque vemos a possibilidade de fazer a roda girar. Mas, claro, é importante que todos sigam os protocolos exigidos para levar segurança aos alunos e também a quem está trabalhando. Acredito que essa reabertura seja a atitude correta a ser tomada, mas todos devem ficar atentos a essa questão”, afirma.

Todas as atividades precisam agora ser agendadas previamente pelos frequentadores, já que os estabelecimentos podem trabalhar com apenas 30% de sua capacidade. As normas fazem parte do Decreto Estadual nº 65.044 de 3 de julho de 2020. Além disso, as aulas e atendimentos podem acontecer por um período da manhã, das 7 às 10 horas, e outro período durante a noite, das 18 às 21 horas.

“O anúncio dessa permissão nos pegou de surpresa, foi repentino. Pela morosidade que esse assunto vinha sendo debatido nós acreditávamos que poderia demora mais. Mas nós já vínhamos discutindo isso desde maio, então acredito que muitas academias já estejam preparadas para essa volta. Algumas ainda podem demorar um pouco mais para reabrir, mas logo todas devem estar funcionando”, comenta Furlan.

Ele acredita que existam hoje em Mogi cerca de 120 academias e funcionamento e ressalta que todas deverão se adaptar a este novo jeito de trabalhar. Enquanto comemora essa reabertura, o vereador acredita que nos próximos dias possa haver um pedido de mudança no horário de funcionamento, para que, pelo menos, aos sábados ele não precise ser fracionado.

Unidades como a academia Trainer, no Mogilar, e Just Fit, que funciona no Hipermercado D’Avô, retomaram ontem as atividades com restrições, como o número máximo de aluno por hora. Já outras unidades, como a Runner, no Mogi Shopping, preparam a reabertura para os próximos dias.

Inicialmente, a previsão era de que este tipo de estabelecimento voltasse a funcionar somente quando a cidade estivesse na fase 4 – verde do Plano São Paulo. Entretanto, um trabalho conjunto realizado pelos proprietários, o Comitê Gestor de Retomada Gradativa de Atividades Econômicas e a Comissão Especial de Vereadores (CEV) da retomada econômica buscar a autorização, mesmo que de maneira parcial e com restrições.

Furlan, que também preside o Clube Náutico Mogiano, diz que está marcada para hoje, às 9 horas, uma reunião na Prefeitura entre outros presidentes dos clubes de lazer da cidade, o Comitê Gestor de Retomada Gradativa de Atividades Econômicas e a Comissão Especial de Vereadores (CEV) da retomada econômica para debater o futuro do setor.


Deixe seu comentário