Com pandemia, Festa do Divino tem alvorada e novena pela internet

Programação religiosa da Festa do Divino deste ano segue sem a presença do público na cidade. (Foto: Divulgação)
Programação religiosa da Festa do Divino deste ano segue sem a presença do público na cidade. (Foto: Divulgação)

Uma Festa do Divino sem a presença do público, mas igualmente recheada de fé e devoção ao Espírito Santo. Assim está sendo a programação da festividade, que teve de se adaptar por causa da pandemia do novo coronavírus (Covid-19), em que uma das medidas preventivas pede por isolamento social.

O evento iniciado na quinta-feira, com a passagem das bandeiras, feita de carro pelos festeiros e capitães de mastro, respectivamente, Mauro de Assis Margarido e Cícera Alecxandra de Oliveira Margarido, e Maurimar e Roberta Fadoni Batalha, percorrendo vários pontos da cidade, prossegue hoje com a alvorada, às 5 horas, na Catedral de Santana, e a segunda missa da novena preparatória, às 19h30, no Santuário Diocesano do Senhor Bom Jesus, com celebração do padre Marcos Sulivan. Estes dois momentos terão a transmissão ao vivo, online, por meio da página no Facebook (https://www.facebook.com/festadodivinodemogidascruzes), sem a presença dos devotos, como está sendo a programação virtual e tanto tem emocionado aos fiéis.

O bispo diocesano, dom Pedro Luiz Stringhini, esperou pela chegada dos festeiros e capitães de mastro, na noite de quinta-feira, na Catedral para abençoar o subimpério, e falou, com a voz embargada, ao ver a igreja, que em outros tempos estaria repleta de devotos com suas bandeiras em mãos, vazia. “A mensagem de Jesus hoje é que a vossa tristeza se transformará em alegria. Nós estamos tristes, vendo a Catedral vazia, mas estamos felizes que o Divino Espírito Santo está conosco”, disse o bispo, olhando para cada um dos festeiros e capitães de mastro.

Após a benção do subimpério, todos saíram e se dirigiram até a praça Coronel Almeida para o levantamento do mastro que, inicialmente, estava programado, mas que depois foi cancelada para evitar a presença dos devotos. “Ao ver que a praça estava vazia, optamos pelo levantamento deste símbolo tão importante, que simboliza que a Festa do Divino começou”, explicou o padre Diogo Shishito, diretor espiritual da Festa do Divino.

A programação da festividade está no site festadodivino.org.br e no Facebook.


Deixe seu comentário