CÂMARA

Comissão Especial de Vereadores questiona ações da Prefeitura de Mogi durante a pandemia

LEGISLATIVO temas relacionados à Covid-19 foram discutidos pelos vereadores na sessão desta quarta-feira. (Foto: divulgação - CMMC)

Secretários municipais serão convidados para prestar esclarecimentos à Comissão Especial de Vereadores (CEV), criada para acompanhar os gastos e ações desenvolvidas pela Prefeitura durante o combate à pandemia do novo coronavírus. Ontem, os vereadores Jean Lopes (PL), Edson Santos (PSD) e Fernanda Moreno (MDB) decidiram que serão chamados os responsáveis por pastas como Assistência Social, Finanças e Gestão para participação de encontros presenciais.

Um dos objetivos do grupo é acompanhar o cumprimento de demandas como o atendimento dado a pessoas em situação de vulnerabilidade social, a distribuição de cestas básicas e a dispensa de licitações em contratos.

Em um dos pontos-chaves do combate à pandemia, a Secretaria Municipal de Gestão deverá apresentar informações sobre os contratos firmados pela Prefeitura com dispensa de licitação durante a situação de calamidade pública.

Já o presidente da CEV, Jean Lopes, afirmou que serão questionados os gastos públicos e a previsão de arrecadação para o ano de 2020.

Apesar de o secretário municipal de Saúde, Henrique Naufel, já ter realizado balanço nesta semana à Câmara, os vereadores deverão ouví-lo novamente sobre a utilização de leitos nos hospitais, bem como a possibilidade de se ampliar o uso da estrutura existente no Hospital Dr. Arnaldo Pezzuti, em Jundiapeba, assunto que está sendo tratado pelo governador João Doria (veja matéria nesta página).

A CEV tem prazo de 180 dias para ser concluída, podendo ser prorrogada pelo mesmo período


Deixe seu comentário