CASARÃO DOS DUQUE

Comphap denuncia depredação de imóvel

Paulo Pinhal e Celso Martins participaram da vistoria. (Foto: Eisner Soares)
Paulo Pinhal e Celso Martins participaram da vistoria. (Foto: Eisner Soares)

O Conselho Municipal de Preservação do Patrimônio Histórico, Cultural, Artístico e Paisagístico de Mogi das Cruzes (Comphap) denuncia a deterioração das paredes de taipa e incêndio no porão do Casarão dos Duque, que está tombado preventivamente, mas continua sendo depredado. O grupo acompanhou ontem pela manhã a vistoria realizada no prédio pela Polícia Técnico-Científica, que constatou a situação de abandono no imóvel histórico localizado com frente para duas ruas: Dr. Deodato Wertheimer, 2.282, e José de Paiva Duque, 52, na região central da cidade.

No último dia 18 de março, o vice-presidente do Comphap, o arquiteto Selmo Roberto Santos, registrou boletim de ocorrência no 1º Distrito Policial de Mogi das Cruzes, relatando que o imóvel que está em processo de tombamento pela Prefeitura, sofreu a retirada de telha, gerando a deterioração das paredes de taipa, e incêndio no porão. Diante do fato foi agenda a vistoria da Polícia, com acompanhamento de integrantes do Comphap.

Segundo a presidente do Comphap, a professora Luci Mendes de Melo Bonini, o imóvel está tombado preventivamente, mas continua sendo depredado. “Precisa ficar claro que o Comphap tem feito todo o esforço. Estamos com um processo de tombamento provisório. Denunciamos a depredação, fizemos um boletim de ocorrência”, explica.

História

Um dos últimos remanescentes das antigas sedes de fazenda, o Casarão dos Duque é centenário e pertenceu à família de sobrenome homônimo. A propriedade saiu das mãos dos Duque no início dos anos 2000, quando foi vendida a uma construtora, que tinha planos de ali erguer um condomínio de apartamentos, com o compromisso de preservar o casarão e transformá-lo em centro de convivência. Mas o projeto não saiu do papel. A atual proprietária, Soto Teixeira Engenharia, solicitou recentemente maior prazo para se posicionar sobre o processo de tombamento.