ARTIGO

Conquistar, crescer, reter – 1

Rafael Sampaio

Em uma atividade obcecada pelos outputs, o que realmente faz a diferença é buscar os outcomes.

Houve um tempo, quando as coisas eram mais fáceis, que alcançar um output com as tarefas de marketing e comunicação era mais do que suficiente para se chegar ao sucesso. Razão pela qual a atividade acabou ficando obcecada por eles e são inúmeros os profissionais e empresas da área que mantêm seu foco em fazer “grandes” coisas, os outputs, como uma ampla campanha, gerar uma ideia criativa brilhante, testar uma inovação em tecnologia e assim por diante, esquecendo-se que, nos tempos atuais, tudo isso é apenas um caminho para se chegar aos outcomes, que podem se resumido a três tarefas essenciais: conquistar novos mercados (ou consumidores), crescer nesses novos (ou tradicionais) segmentos e conseguir reter os compradores/usuários em um ambiente no qual o espectro de novidades, ofertas de todos os gêneros, bem como apelos dos mais variados, não param de crescer e de cercar os clientes por 360 graus.

Esses outcomes são de três naturezas: 1) criar nova demandas para o produto/serviço; 2) capturar essa demanda quando ela estiver “pronta” e esperando ser atraída com a oferta certa no momento adequado; e 3) reter, envolver e amplificar essa demanda.

Ou, em outras palavras, o marketing e a comunicação devem ser o “motor de crescimento” da marca/empresa. O que se obtém com a integração de muitas partes e peças, como dados, ideias, tecnologia, conteúdo, peças criativas, narrativas, canais, mídia, planejamento etc. que, isoladamente, não significam muito, pois não se trata de ato unidimensional ou linear.

Os outputs não devem ser desprezados, no entanto, porque eles fazem os outcomes acontecerem, já são os “enablers” que, combinados, permitem que o crescimento de mercado, de consumidores e do valor da marca aconteçam.

Para isso, um “road map” deve ser traçado, de modo a conduzir as decisões sobre atalhos, tarefas específicas e timing de modo a aproveitar oportunidades e evitar obstáculos e dificuldades inesperadas, pois esse caminho em direção ao crescimento não será, infelizmente nem único, nem direto, nem fácil.

Deixe seu comentário