INFORMAÇÃO

Convite a Borenstein mexe com a sucessão

Há dúvidas se o empresário irá aceitar o convite

Em pleno Carnaval, uma notícia divulgada pelo Podcast Informação, deste jornal, mexeu com os meios políticos locais, em especial com os políticos ligados direta ou indiretamente à sucessão municipal. O convite feito por Marco Bertaiolli (PSD) para que o empresário Henrique Borenstein venha a se filiar ao partido para ser o seu futuro candidato a prefeito tirou a campanha de cera letargia em que se encontrava, levando-a para um outro patamar. “Virou briga de cachorro grande”, disse um bem humorado observador da política local, admitindo que a campanha poderá mudar radicalmente , caso o empresário venha a aceitar tal convite. E é justamente em relação a este ponto que surgem as maiores dúvidas. Afinal, esta não é a primeira vez que o nome de Borenstein é cogitado para concorrer à Prefeitura, sem que isso se concretizasse. É certo, no entanto, que apesar de lembrado em outras campanhas, não se tem notícia de que o empresário tenha sido convidado oficialmente por alguma agremiação, nem que esta tenha dado ciência de tal fato publicamente, como ocorreu com o deputado e presidente do PSD, Marco Bertaiolli. O parlamentar tem bons motivos para acreditar que seu convidado poderá aceitar a proposta, como disse na entrevista a este jornal. Embora isso não seja algo tão fácil de ocorrer, resta aguardar a posição do empresário convidado. O “sim” de Henrique poderá mudar radicalmente os rumos da futura campanha.

Memória

Houve um tempo, no inicio da década de 80, que um grupo de amigos de Henrique Borenstein tentou convencê-lo a disputar a Prefeitura, com o apoio político de Waldemar Costa Filho, seu amigo particular e consulente sobre as questões econômico-financeiras do Executivo mogiano. Na época, chegaram a circular pela cidade alguns adesivos de automóveis com a inscrição “HB 82”. Há quem estude reviver a história.

Na Capital

O deputado Marco Bertaiolli tinha um encontro marcado, ontem, na Capital, com o vice-governador, Rodrigo Garcia (DEM). Entre os assuntos, esperava receber uma posição mais clara do governo estadual em relação à questão do pedágio na Km 45 da ligação rodoviária Mogi das Cruzes-Via Dutra.

Carnaval

Apesar do ano eleitoral, pouquíssimos políticos compareceram à passarela para prestigiar o Carnaval deste ano na cidade. Além do prefeito Marcus Melo (PSDB), somente os vereadores Protássio Ribeiro Nogueira (PSD) e Marcos Furlan (DEM), foram ao desfile das escolas de samba, no domingo. O ex-deputado Gondim Teixeira (PTB) também esteve por lá.

Lançamento

A jornalista luso-brasileira Ana Helena Tavares estará presente em Mogi, no próximo sábado, dia 29, para o lançamento regional de seu livro “Um bispo contra todas as cercas”, que acontecerá entre 9 e 11 horas, na Faculdade de Filosofia e Teologia Paulo VI, no Mogilar. Os padres Júlio Lancelotti e Mauro Kano também estarão debatendo e contextualizando a vida e as causas de dom Pedro Casaldáliga com os desafios dos tempos atuais. O lançamento abre o primeiro semestre de aulas na Escola da Cidadania José de Souza Candido, que acontecerão sempre aos sábados de manhã, na Faculdade.

Frase

Não existe parlamentarismo branco, nem verde e rosa. O que existe, às vezes, é presidencialismo sem cor.

Elio Gaspari, jornalista, no jornal O Globo, deste domingo


Deixe seu comentário